Menu
Busca Ter, 19 de maro de 2019
(67) 9.9928-2002
BRASIL E MUNDO

Atirador na Nova Zelândia tinha intenção de continuar ataques quando foi preso

16 março 2019 - 15h00

O principal suspeito do pior tiroteio em massa da história da Nova Zelândia pretendia continuar com a violência antes de ser pego pela polícia, disse a primeira-ministra Jacinda Ardern neste sábado.

"O atirador podia se locomover, havia duas outras armas de fogo no veículo em que o infrator estava, e era absolutamente sua intenção continuar com seu ataque", disse Ardern a repórteres em Christchurch.

O suspeito, identificado como Brenton Harrison Tarrant, um cidadão australiano de 28 anos, foi acusado de homicídio, embora Ardern tenha acrescentado que outras acusações são prováveis.

"Não tenho o privilégio de ter um 'breakdown' neste momento, mas está claro que as crianças pequenas foram apanhadas neste ataque horrível", disse ela em relação às vítimas do ataque. Com informações, Uol.

Deixe seu Comentário

Leia Também

A Dengue, Trad e o cúmulo
Prefeito joga a culpa no povo, chamando população de criminosa
EPIDEMIA
Saúde confirma quarta morte por dengue este ano em MS
CASO SUZANO
Suspeito de envolvimento em massacre de Suzano é levado para Fundação Casa
POLÍTICA
Senador protocola CPI para investigar ministros do Supremo
TROCA RIDICULA
Trump e Bolsonaro trocam camisas das seleções de futebol
INTERIOR
Polícia do Paraguai destrói três hectares de maconha na fronteira
ECONOMIA
Mais de 150 mil têm direito a desconto na conta de luz em MS
MISTÉRIO
3 adolescentes desaparecem a caminho da escola em Bataguassu
BRASIL E MUNDO
Ligação entre PCC e máfias envolvia neto de Jânio Quadros, aponta PF
VIAGEM AOS EUA
Deus, PT, mercado e piada com homofobia: a 1ª fala de Bolsonaro nos EUA