Menu
Busca Seg, 26 de outubro de 2020
(67) 9.9928-2002
UMA DÉCADA

Após 12 anos sem partos, criança nasce em Fernando de Noronha

19 maio 2018 - 12h19Por Valquíria Rodrigues

Uma mulher, de 22 anos de idade, deu à luz a uma criança em casa, no bairro da Floresta Velha, em Fernando de Noronha, na madrugada deste sábado (19). Há 12 anos não era realizado parto na ilha. A mãe, que preferiu não se identificar, informou que não sabia estar grávida.

"Eu fiz exame e deu negativo. Eu não senti nada durante toda a gravidez. Na noite dessa sexta-feira (18) tive uma cólica, quando fui ao banheiro eu vi um negócio descendo por entre minhas pernas, aí foi na hora que o pai da criança chegou e pegou, era um bebê, uma menina. Eu fiquei paralisada, eu não sabia que estava grávida", contou a mãe.

O pai da menina também afirmou não saber da gravidez da mulher. ?Eu ainda estou nervoso. Eu não sabia de nada, ela acordou a mãe dizendo que estava com uma dor. Nós ligamos para o Samu, não deu nem tempo da ambulância chegar. Eu puxei e fiz o parto, não cortei o cordão umbilical, eu acho que foi Deus?, falou o pai que também não quis se identificar.

O homem, que não tem carro, levou a filha caminhando até o Hospital São Lucas. A mãe da garota também foi levada para o hospital na ambulância. A mulher já tem outra filha, o primeiro parto foi realizado no continente. O nascimento de crianças não é autorizado na ilha, a Secretaria de Saúde informa que o hospital de Noronha não tem as condições necessárias para nascimentos.

"Se eu soubesse que estava grávida não teria minha filha aqui. Eu teria feito o pré-natal e tomaria as vacinas. Ainda bem que foram feitos os exames e não deu nada. Eu não arriscaria a minha vida nem da milha filha", disse a mãe.

A Administração da ilha enviou uma nota sobre o assunto:

"Neste sábado (19), a unidade hospitalar de Fernando de Noronha realizou atendimento a uma criança recém-nascida, trazida pelo seu pai, e sua genitora. A mãe, que deseja não ser identificada, entrou em trabalho de parto em sua residência, e após o genitor auxiliar no procedimento, o mesmo encaminhou a criança para a unidade hospitalar. A família informa não saber da existência da gravidez, assim como inexiste atendimento de pré-natal ou qualquer outra assistência semelhante nos registros das unidades de saúde em nome da família. A Superintendência de Saúde ressalta a importância de se fazer o pré-natal, para monitoramento e controle de índices glicêmicos, hipertensão, diabetes, anemia, doenças transmissíveis e etc, incluindo exames de imagem, como USG, que avalia as condições físicas da criança no útero. Todos os cuidados do pré-natal visam identificar qualquer complicação com antecedência, podendo assim serem tomadas medidas emergenciais para garantia da saúde, tanto da mãe como do bebê", finaliza a nota.

Campanha de ajuda

Muitos moradores estão comemorando o nascimento da criança, e a família já começa a receber doações. ?Eu vim trazer a roupinha para a noronhense, que nasceu hoje. Pra gente é uma alegria ter uma noronhense nascendo na ilha, finalmente depois de tanto tempo. Estamos nos mobilizando para ajudar a família?, informou Dora Costa.


RACISMO NÃO!

Deixe seu Comentário

Leia Também

Brasil
Governo divulga regulamento para financiamento de terras para agricultores familiares
Brasíl e Mundo
Itália ordena bares a fecharem cedo contra nova onda de covid-19
Chile
Urnas abrem no Chile para plebiscito histórico de nova Constituição
Mundo
Espanha decreta novo estado de emergência em luta contra Covid-19
Covid 19 pega Ronaldinho Gaúcho e deixa preso em isolamento social.
Campo Grande MS
Homem é crivado de bala, acompanhante ferida de raspão e camionete cai dentro do córrego.
Coxim
Dois homens estavam ingerindo bebida alcoólica, quando por motivos banais um encheu o outro de tiros.
Brasíl
Pelé agradece mensagens de felicitação por seus 80 anos
Esporte
Com retrospecto favorável, Internacional encara Flamengo no Beira-Rio
Saúde
Pesquisa investiga transmissão de covid-19 entre homens e animais