Menu
Busca Qui, 23 de maio de 2019
(67) 9.9928-2002
BRASIL E MUNDO

Atirador na Nova Zelândia tinha intenção de continuar ataques quando foi preso

16 março 2019 - 15h00

O principal suspeito do pior tiroteio em massa da história da Nova Zelândia pretendia continuar com a violência antes de ser pego pela polícia, disse a primeira-ministra Jacinda Ardern neste sábado.

"O atirador podia se locomover, havia duas outras armas de fogo no veículo em que o infrator estava, e era absolutamente sua intenção continuar com seu ataque", disse Ardern a repórteres em Christchurch.

O suspeito, identificado como Brenton Harrison Tarrant, um cidadão australiano de 28 anos, foi acusado de homicídio, embora Ardern tenha acrescentado que outras acusações são prováveis.

"Não tenho o privilégio de ter um 'breakdown' neste momento, mas está claro que as crianças pequenas foram apanhadas neste ataque horrível", disse ela em relação às vítimas do ataque. Com informações, Uol.

Deixe seu Comentário

Leia Também

No berço da Justiça: filhos de desembargadores são 'estrelas' em operações da PF e Gaeco
POLÍTICA
Deputados Beto, Bia e Vander votaram por tirar Coaf de Sérgio Moro
Alcides Bernal
Conselheiros do TCE querem que Bernal e Ivandro paguem por obrigação da Solurb
CAPITAL
Radares começam a multar em mais cinco pontos da Capital
JUSTIÇA
STF abre exceções para fornecimento pelo SUS de remédio sem registro
MUDANÇA NO TEMPO
Nova frente fria chega, derruba temperatura a 3°C e pode haver geada
FAMÍLIA É FAMÍLIA
Essas duas meninas de 4 anos têm certeza que são gêmeas porque “possuem a mesma alma”
ESPORTES
Palmeiras reserva joga mal, mas arranca vitória no fim contra o Sampaio
Bahia surpreende São Paulo no Morumbi e larga na frente na Copa do Brasil
ESPORTES
Juventude e Grêmio empatam, e time de Renato chega a 3 jogos sem vitória