Menu
Busca Sex, 17 de janeiro de 2020
(67) 9.9928-2002
CIBERATAQUE

Brasileiros tiveram e-mail e celular vazados no Uber

11 abril 2018 - 21h33Por Redação Notícias VIP
Uma grande brecha da Uber, ocorrida em 2016, fez com que parte dos usuários brasileiros da Uber tivessem seus dados vazados. Recentemente, o aplicativo começou a avisar os cidadãos nacionais que foram vítimas do vazamento de informações, informa o UOL.

Por meio de e-mail, a empresa avisa que a falha global de segurança expôs 57 milhões de pessoas, e, no Brasil, foram afetados 196 mil usuários. A Uber ainda afirma que todas as medidas de segurança foram tomadas para impedir acessos futuros a dados da plataforma e aumentar a segurança da plataforma.

Apontou ainda que os usuários afetados não precisam tomar nenhuma medida extra de segurança.

A mensagem de aviso às vítimas faz parte de um acordo da Uber com a Comissão de Proteção dos Dados Pessoais do Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT). A lwegislação do Brasil não descrimina que autoridades e usuários sejam avisados em caso de violação de dados, como ocorre nos Estados Unidos. A empresa diz colaborar com as investigações.

No e-mail enviado a usuários afetados, a Uber se desculpa e diz que dados como nome, e-mail e telefone celular foram comprometidos no vazamento. A empresa, no entanto, alega que não foi identificada nenhuma fraude ou uso indevido relativo ao incidente e que o aviso é apenas para o usuário ter conhecimento do ocorrido.

A Uber diz que "especialistas externos não identificaram nenhum indício de download de históricos de locais de viagens, números de cartões de crédito e contas bancárias ou datas de nascimento".

De acordo com as investigações, a companhia pagou US$ 100 mil (cerca de R$ 330 mil) para que os hackers que executaram a ação se mantivessem silenciosos sobre o ciberataque a cerca de 57 milhões de pessoas, entre usuários e motoristas do Uber.

O roubo de dados foi ocultado pela companhia por mais de um ano até se tornar público em novembro do ano passado. A empresa demitiu Joe Sullivan, chefe de segurança, e um de seus assessores pelos respectivos cargos em deixar a ação hacker por baixo dos panos. O caso foi confirmado pelo site da Uber.
LIBERDADE DE EXPRESSÃO

Deixe seu Comentário

Leia Também

Corumbá
População reclama de mato e lixo nas ruas da cidade branca
MPF
MPF fechou em Ponta Porã, por medo da violência
STF
Toffoli suspende portaria de Moro com regras para atuação da PRF em operações
Educação
Inep divulga hoje as notas do Enem
Polícia
Corpo de advogado foi esquartejado
Polícia
Casal de tarados estuprava os filhos
Saúde pública
Ministério da Saúde faz alerta sobre febre amarela
Brasília
Bolsonaro afirmou: que não há nada de errado ele vai continuar
Internacional
Putin sanciona nomeação de novo primeiro-ministro
Brasília
Bolsonaro: Toffoli tem o direito de suspender a lei do juiz de garantia