Menu
Busca Sáb, 23 de janeiro de 2021
(67) 9.9928-2002
Brasíl e Mundo

Ciclone Amphan mais forte de uma década atinge Índia e Bangladesh

20 maio 2020 - 12h00Por Reuters

Ciclone mais forte em mais de uma década atinge Índia e Bangladesh

CALCUTÁ/DACA (Reuters) - Um ciclone intenso atingiu o leste da Índia nesta quarta-feira com chuvas, ventos e ondas fortes enquanto milhões de pessoas eram retiradas da região e da vizinha Bangladesh, uma operação complicada pela pandemia do novo coronavírus.

 
 

O ciclone Amphan havia começado a avançar sobre o continente, disse o Departamento Meteorológico da Índia em um boletim emitido às 15h locais, depois de ganhar força durante dias no Golfo de Bengala, tornando-se uma das tempestades mais fortes a atingirem a região em cerca de uma década.

Autoridades dos Estados indianos de Odisha e Bengala Ocidental disseram que ventos intensos arrancaram telhados e árvores e entortaram postes de eletricidade, prejudicando o fornecimento de energia em algumas áreas.

Em Bangladesh, o ministro de Gerenciamento de Desastres, Enamur Rahman, disse que cerca de 2,4 milhões de pessoas dos distritos mais vulneráveis foram encaminhadas a mais de 15 mil abrigos contra tempestades.

“Está sendo desafiador retirar pessoas e manter o distanciamento (social). Dobramos o número de centros anticiclone para garantir o distanciamento e a higiene”, disse Rahman.

Autoridades de Bangladesh também disseram que transferiram centenas de refugiados rohingya de Mianmar que moram em uma ilha do Golfo de Bengala sujeita a inundações para abrigos contra tempestades.

Vários cultivos podem ser danificados e grandes extensões de terras férteis podem ser devastadas, disseram autoridades. Os agricultores estão sendo auxiliados a transferir sua produção e centenas de milhares de animais a terrenos mais elevados.

“Felizmente, a colheita da safra de arroz está quase finalizada. Mesmo assim, isso (tempestade) pode deixar um rastro de destruição”, disse Mizanur Rahman Khan, funcionário graduado do Ministério da Agricultura de Bangladesh.

Um funcionário do Ministério do Interior da Índia disse que as autoridades de Odisha e Bengala Ocidental tiveram dificuldade para acolher milhares de pessoas retiradas, já que os abrigos estavam sendo usados como centros de quarentena do coronavírus.

Abrigos adicionais estão sendo preparados em mercados e edifícios do governo levando em conta o distanciamento social, e máscaras estão sendo distribuídas a moradores de vilarejos.

A polícia de Bengala Ocidental disse que algumas pessoas não estavam dispostas a ir para abrigos por temerem ser infectadas pelo coronavírus e que muitas estavam se recusando a abandonar seus rebanhos.

Reportagem adicional de Jatindra Dash em Bhubaneshwar

racismo

Deixe seu Comentário

Leia Também

Covid 19 em MS
Boletim Covid-19 deste sábado registra óbitos em 12 municípios
Alimentação
Governo federal se compromete com isenção de exportações para o PMA
Educação
O que é preciso saber para o segundo dia do Enem
Campo Grande
Marquinhos Trad cobra impostos e taxas da população de Campo Grande e não realiza serviços públicos.
Vacina
Fiocruz libera neste sábado distribuição de vacina aos estados
Tempo e temperatura
Meteorologia prevê sábado com pancadas de chuva e máxima de 33°C
Nioaque
Prefeito de Nioaque é o primeiro a ser investigado por tomar vacina destinada a indígenas
Judiciário
Em posse do TJMS, Reinaldo Azambuja destaca importância do Poder Judiciário no combate à pandemia
Vacina
Amazonas receberá cota extra de vacinas para frear pandemia
Brasíl
Número de casos de covid-19 chega a 8,75 milhões no Brasil Doença já fez mais de 215 mil vítimas