Menu
Busca Sáb, 15 de maio de 2021
(67) 9.9928-2002
Meio Ambiente

Estufa gigante com plantas mais raras do mundo reabrirá em Londres

06 maio 2018 - 23h48Por Redação Notícias VIP
A maior estufa da época vitoriana reabrirá no sábado em Londres, após cinco anos fechada para renovação, para mostrar algumas das plantas mais raras do planeta.

A imensa "Temperate House" no Jardim Botânico Real de Kew, no oeste de Londres, permaneceu fechada durante os últimos cinco anos para ser renovada, em um projeto de 41 milhões de libras (57 milhões de dólares).

Esta estufa acolherá cerca de 1.500 espécies procedentes de diversas áreas, da África até a a América, passando por Austrália e Ásia.

"Foi surpreendente ver como este projeto se desenvolvia, o edifício aparece de forma esplêndida e algumas das plantas mais raras do mundo voltam a seu lar a salvo", disse Richard Barley, diretor de Horticultura no jardim botânico de Kew.

Uma das plantas mais singulares expostas é a sul-africana Encephalartos woodii, parecida com uma palmeira, com folhas de cor verde escuro, que se encontra extinta em estado silvestre.

O impressionante edifício foi inaugurado em 1863, e sua estrutura de ferro e vidro foi desenhada pelo arquiteto Decimus Burton em 1860.
violência contra a mulher

Deixe seu Comentário

Leia Também

Tempo e temperatura
MS tem predomínio de tempo seco e calor de 36°C para a região pantaneira
Covid 19
Dezenas de corpos de possíveis vítimas da covid aparecem na Índia
Campo Grande
Moradores de bairros reclamam de sujeira e insegurança em Campos Grande
Saúde
Após ultrapassar mais de seis mil mortes, MS registra 653 novos casos da Covid-19
Mato Grosso do Sul
Novos secretários da Casa Civil e da Cidadania tomam posse nesta segunda-feira
Campo Grande
Infestação de pragas urbanas alarma moradores de Campo Grande
Vacina
Mato Grosso do Sul recebe novo lote de vacina da Pfizer nesta segunda-feira
F1
Hamilton sobre GP da Espanha de F1: “Aprendi muito sobre Max hoje”
Poluição
Marinha: três navios são suspeitos por manchas de óleo no NE em 2019
Saúde
Fiocruz: pandemia de covid-19 faz vítimas cada vez mais jovens