Menu
Busca Qua, 03 de junho de 2020
(67) 9.9928-2002
Lava jato

Ex-presidente Horácio Cartes não quer ser preso

26 novembro 2019 - 12h29Por Reuters

O ex-presidente do Paraguai Horacio Cartes disse nesta segunda-feira (25) que está aberto a uma investigação de promotores do seu país depois de um juiz brasileiro expedir um mandado de prisão contra ele na semana passada como parte das investigações da operação Lava Jato.

O mandado de prisão foi parte de uma nova fase da Lava Jato no Rio de Janeiro intitulada Patrón, que teve como alvo doleiros que contribuíam com lavagem de dinheiro.

Leia também: PF prende doleiro e mira ex-presidente do Paraguai

O juiz federal Marcelo Bretas, responsável pela Lava Jato no Rio, alegou que Cartes, magnata do setor de tabaco que governou o Paraguai de 2013 a 2018, ajudou o doleiro Dario Messer — conhecido como "doleiro dos doleiros" — antes de Messer ser preso em julho, em São Paulo.

Carta à promotoria

Em uma carta à promotoria paraguaia, Cartes pediu que o órgão investigue o caso, que ele disse envolver uma conduta que ocorreu "inteiramente" em território paraguaio.

"Eu me apresento e me coloco à disposição do Ministério Público para que... os fatos e comportamentos atribuídos à minha pessoa sejam investigados e julgados", escreveu Cartes.

Na carta, Cartes se apresenta como um senador vitalício e senador eleito, status que lhe garante imunidade de ser processado. No entanto, sua condição como membro do Senado é amplamente debatida no país por políticos e juízes.

Mira em doleiros

A operação Patrón mirou em doleiros envolvidos no esquema de corrupção do ex-governador do Rio de Janeiro Sergio Cabral, que está preso desde 2017. Messer é considerado peça-chave nesse caso.

Cartes, de 63 anos, é considerado um dos homens mais ricos do Paraguai e mantém influência política. Durante seu mandato ele também fez mudanças no Judiciário do país, incluindo a nomeação do atual chefe da Procuradoria-Geral do país.

Horácio Cartes teria supostamente "comprado" senadores para afastar o então presidente Lugo.

Cartes é uma pessoa que iniciou suas atividades como cambisia, depois criou um casa de câmbio e criou Banco Amanvay. Tem fábricas de cigarros e muitos lambe botas.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Saúde Pública
Brasil tem novo recorde diário com 1.262 mortes por coronavírus e passa de 31 mil óbitos
Auxílio Emergencial
Câmara dá prioridade para mãe chefe de família no auxílio emergencial Texto vai agora para análise do Senado
STF
Moraes libera acesso de advogados ao inquérito sobre fake news
Politica
PL Fake news Projeto seria votado hoje e foi retirado da pauta do Senado
Política
PL das fake news, que seria votado hoje no Senado, é retirado de pauta
Esporte
Fred irá de BH ao Rio de bicicleta e doará cestas
Polícia
PF vai investigar vazamento de dados de Bolsonaro e outras autoridades
Saúde
São Paulo tem novo recorde de casos de covid-19
Coronavirus
Marcos Marcello Trad foi notificado a instalar barreiras sanitárias na rodoviária interestadual
Campo Grande
Monza bate em Hilux no Vilas Boas