Menu
Busca Sáb, 08 de agosto de 2020
(67) 9.9928-2002
MUNDO

Ex-primeira-dama dos EUA Barbara Bush se recusa a receber tratamentos médicos

Por Carol Assis
A ex-primeira-dama dos Estados Unidos Barbara Bush, cujo estado de saúde é delicado há anos, decidiu que não voltará ao hospital e que a partir de agora se submeterá apenas a tratamentos paliativos em sua própria casa. As informações são da Agência EFE.

Após uma série de hospitalizações recentes, e após ter consultado seus familiares e médicos, a senhora Bush, de 92 anos, decidiu não se submeter a tratamentos médicos adicionais e, em vez disso, se centrará em tratamentos paliativos, anunciou o porta-voz da família Bush, Jim McGrath, em comunicado.

A esposa do ex-presidente George H. W. Bush (1989-1993) e mãe do também ex-governante George W. Bush (2001-2008) sofre com uma obstrução pulmonar crônica, que afeta sua capacidade cardíaca, o que lhe levou a ser internada em várias ocasiões ao longo dos últimos anos.

Ninguém que conhece Barbara Bush se surpreenderá ao saber que foi uma rocha diante de sua deteriorada saúde, se preocupando - graças à sua fé - não com si mesma, mas com os outros, acrescentou o comunicado.

Embora McGrath não tenha detalhado se houve alguma mudança no estado de saúde que tenha levado a ex-primeira-dama a tomar esta decisão, o porta-voz indicou que Barbara Bush se encontra rodeada de uma família que adora.
news

Deixe seu Comentário

Leia Também

Brasíl
Covid 19 está matando no Brasil e no mundo
Brasíl
PGR recorre de decisão que impediu acesso a dados da Lava Jato
Meio Ambiente
Mourão defende avanços nos sistemas de monitoramento da Amazônia Para ele, também é preciso tratar do problema fundiário da região
Esporte
Vai Mercedes
Meio Ambiente
Prossegue combate a incêndio florestal na Serra dos Órgãos
Brasíl
Anac autoriza táxi-aéreo a vender assento individual Medida, em caráter emergencial, terá validade de dois anos
Bandido
Pistoleiro pede mais dinheiro para vítima e deixá-la em paz.
Campo Grande
Ameaça de demissão em massa do Transporte Público da capital
Brasíl e Mundo
OMS: recuperação econômica global pode ser mais rápida com vacina
Economia
Guedes diz que anunciará três ou quatro privatizações em até 60 dias