Menu
Busca Qua, 28 de julho de 2021
(67) 9.9928-2002
BRASIL E MUNDO

Explosão de carro-bomba em escola da polícia deixa mortos na Colômbia

Até o momento, há 9 mortos e 54 feridos, segundo autoridades. Presidente Iván Duque classifica como 'ato terrorista'.

17 janeiro 2019 - 15h56

Um carro explodiu nesta quinta-feira (17) em uma escola da polícia da Colômbia. O Ministério da Defesa, citado pelos meios locais, afirmou que 9 pessoas morreram e 54 ficaram feridas na Academia de Polícia General Santander. O presidente Iván Duque classificou o incidente como "ato terrorista". As autoridades investigam o caso.

O jornal "El Tiempo" diz que as primeiras versões sobre o caso indicam que um homem chegou dirigindo um veículo utilitário até a porta da escola. Na entrada, um cão farejador detectou o perigo e, quando os agentes tentaram impedir o carro, ele acelerou e atropelou um dos vigias.

Em seguida, avançou em alta velocidade por pouco mais de 200 metros e explodiu quando passou perto do alojamento das mulheres na escola. Uma fonte policial disse ao jornal que o motorista está entre os mortos.

Pouco antes de o carro explodir, era realizada uma cerimônia de promoção de cadetes. Imagens postadas nas redes sociais mostram restos de um carro calcinado.

Serviços de emergência vão a academia da polícia em Bogotá em que carro explodiu nesta quinta-feira (17) — Foto: AP Photo
Serviços de emergência vão a academia da polícia em Bogotá em que carro explodiu nesta quinta-feira (17) — Foto: AP Photo

Carro em chamas é visto em academia da polícia colombiana nesta quinta-feira (17) em Bogotá — Foto: AP Photo
Carro em chamas é visto em academia da polícia colombiana nesta quinta-feira (17) em Bogotá — Foto: AP Photo

Carro-bomba explode na Colômbia — Foto: Infografia: Roberta Jaworski/G1
Carro-bomba explode na Colômbia — Foto: Infografia: Roberta Jaworski/G1


Pelo Twitter, Duque afirmou que vai ao local e que pediu que os autores do ataque sejam levados à Justiça. "Estou voltando imediatamente a Bogotá com a Cúpula Militar, diante do miserável ato terrorista cometido na Escola General Santander contra nossos policiais", postou.

"Vamos ao lugar dos fatos. Dei ordens para a Força Pública para determinar os autores desse ataque e levá-los à Justiça. Todos os colombianos rejeitamos o terrorismo e estamos unidos para enfrentá-lo. A Colômbia está entristecida, mas não se curva com a violência", escreveu em outro tuíte.


Testemunhas afirmaram que ouviram uma forte explosão que destruiu janelas de edifícios perto do local.

Segundo os primeiros relatos, um motorista chegou na portaria da escola, foi interceptado pelo controle de segurança e acelerou o carro, que teria batido contra uma parede. Com informações G1.

 

 

vacina sim

Deixe seu Comentário

Leia Também

Mato Grosso do Sul
Inscrições prorrogadas para a segunda edição do Prêmio Inova
Oportunidade
Estão abertas as inscrições para curso de idiomas na UEMS
Brasília
PP não vai aceitar filiação de Bolsonaro
Dourados
Agesul retira mais de 800 toneladas de lixo das margens da MS-156 em Dourados
Interior
SubsRacial leva Campanha Julho das Pretas a Rochedo, com temas de saúde e educação
Mato Grosso do Sul
Temperaturas voltam a subir e ar seco segue predominando nesta quarta-feira
Mato Grosso do Sul
Governo investe R$ 5,8 milhões na pavimentação da MS-455, criando novo acesso a Capão Seco
Interior
Corpo de Bombeiros monitora incêndios com imagens de satélite e amplia fiscalização em áreas de focos
Campo Grande
Até quando a massa de ar frio polar vai atuar em Mato Grosso do Sul?
Esportes
Hoje é Dia: nota 10 de Comaneci e Dia do Futebol marcam semana