Menu
Busca Sáb, 27 de fevereiro de 2021
(67) 9.9928-2002
ENTRETENIMENTO

GLOBO FAZ PARÓDIA DE BOLSONARO: UM DITADOR NA VILA MILITAR DO CHAVES

A TV Globo apresentou na noite desta segunda-feira uma paródia do governo Bolsonaro com uma contundente crítica ao regime recém-instalado; Bolsonaro foi apresentado como Jair, o novo dono da Vila Militar do Chaves, numa paródia do seriado mexicano; foi no

16 janeiro 2019 - 10h10

O primeiro episódio da sexta e última temporada do "Tá no Ar: A TV na TV" da Rede Globo apresentou na noite desta segunda (15) uma paródia do governo Bolsonaro com uma direta e contundente crítica ao novo regime. Bolsonaro foi apresentado como Jair, dono da Vila Militar do Chaves, paródia do seriado mexicano que no Brasil é propriedade do SBT. Logo que ele apareceu, Chiquinha bradou o slogan que marcou a campanha eleitoral: "Ele não!". Assista ao final.

Marcelo Adnet, que já havia imitado Jair Bolsonaro durante a campanha eleitoral, apareceu fardado, em trajes militares, falando como o novo presidente. Ele foi apresentado como “o novo dono da vila, Jair”. Falando com a língua presa ao imitar Bolsonaro, Adnet cobra os “14 meses de aluguéis” de seu Madruga – “é melhor você já ir pagando os aluguéis” -, que diz estar desempregado e recebe como resposta: “Desempregado? VA GA BUN DO”, mandando prender o personagem.

Chama Chaves de “VA-GA-BUN-DO” ao saber que ele mora num barril e manda prendê-lo também.

Chama de “VA-GA-BUN-DO” o professor Girafales, a quem acusa de pregar “ideologia de gêneros” e difundir o “kit gay” na escola, mandando prendê-lo junto com dona Florinda, sua namorada. Diz que ela, viúva, lidera uma família desajustada, expressão usada pelo general Hamilton Mourão na campanha, ao se referir às famílias lideradas por mulheres no país, reprova-a por estar trajando azul e que “tá tudo errado nisso daí”, e que, por isso, Quico é “efeminado”.

Diz que Chiquinha pode até chorar, depois da prisão do pais, que ele entende, porque ela, menina, é resultado de uma "uma fraquejada” -é a expressão que Bolsonaro usou ao se referir a sua filha, Laura, nascida depois de três filhos homens.

Nem o caixa do clã Bolsonaro escapou: “Aliás, cadê meu motorista, que meu filho me emprestou?”, encerra Jair, em referência a Fabrício Queiroz.

 

 

 

 

 

 

fonte:brasil247

Deixe seu Comentário

Leia Também

Corumbá
Militares desrespeitam ordem e fazem festa no centro da capital do Pantanal
Campo Grande
Autódromo de Campo Grande tem evento com aglomeracão de pessoas
Pandemia de Covid 19
Brasil tem recorde de mortes por covid-19 pelo terceiro dia seguido
Covid 19 em MS
Capacidade de leitos hospitalares segue em situação crítica e número de casos continua aumentando
STF
STF concede domiciliar a empresário preso em operação contra Crivella
Turismo
Fornatur e ABEAR se reúnem para alinhar informações sobre acordos com empresas aéreas durante pandemia
Oportunidade
Vídeo sobre planejamento financeiro está disponível no canal da PGE/MS
Esporte
Estado faz repasses a clubes para a disputa do Estadual de Futebol 2021
Tempo e temperatura
Previsão do Tempo: Céu claro e altas temperaturas estão previstas para o fim de semana
Oportunidade
Seleção de profissionais para credenciamento na Escolagov segue até dia 31 de março