Menu
Busca Seg, 06 de julho de 2020
(67) 9.9928-2002
U.S.A.

Incêndios aconteceram perto da Casa Branca em domingo de protestos violentos nos EUA

01 junho 2020 - 08h15Por Reuters/Maria Eduarda

MINEÁPOLIS, EUA (Reuters) - Incêndios ocorreram perto da Casa Branca, lojas foram saqueadas na cidade de Nova York e no sul da Califórnia e um caminhão-tanque avançou sobre manifestantes em Mineápolis, mostrando a dificuldade dos Estados Unidos para conter protestos caóticos a respeito de questões raciais e do policiamento.

 

Soldados da Guarda Nacional foram mobilizados em 15 Estados e em Washington, D.C., na tentativa de deter uma quinta noite de violência no domingo. Os tumultos começaram com protestos pacíficos contra a morte de um homem negro, George Floyd, sob custódia da polícia em Mineápolis.

“Odeio ver minha cidade assim, mas no final das contas precisamos de justiça”, disse Jahvon Craven, de 18 anos, que acompanhava de um viaduto os manifestantes na Interestadual 35 do centro de Mineápolis momentos antes do toque de recolher das 20h entrar em vigor.

Imagens de vídeo do dia 25 de maio mostraram um policial branco de Mineápolis ajoelhando no pescoço de Floyd, de 46 anos, durante quase nove minutos até matá-lo.

 

Sua morte causou revolta em uma nação que está política e racialmente dividida durante uma campanha presidencial polarizada, ressuscitando protestos que aconteceram diversas vezes nos últimos anos em reação ao assassinato de negros norte-americanos nas mãos da polícia.

Autoridades impuseram toques de recolher em dezenas de cidades dos EUA, o maior número desde o assassinato de Martin Luther King Jr. em 1968 —também ocorrido durante uma campanha eleitoral e em meio aos tumultos de manifestações contra a guerra.

O presidente Donald Trump repudiou o assassinato de Floyd e prometeu justiça, mas também descreveu os manifestantes atuais como “bandidos”.

“Endureçam, prefeitos e governadores democratas”, tuitou o republicano Trump na tarde de domingo. “Estas pessoas são ANARQUISTAS. Chamem nossa Guarda Nacional JÁ.”

EmLouisville, no Kentucky, a WLKY-TV, filiada local da rede CBS, noticiou que um homem foi morto a tiros pela polícia na manhã desta segunda-feira. Não ficou claro se ele estava protestando. A polícia disse que foi alvo de tiros antes do incidente, segundo a WLKY.

Em Washington, D.C., manifestantes iniciaram incêndios perto da Casa Branca no domingo. A fumaça se misturou às nuvens de gás lacrimogêneo enquanto a polícia se empenhava em afastar da área multidões que gritavam “George Floyd”.

Protestos também aconteceram em Chicago, Seattle, Salt Lake City, Cleveland e Dallas.

Reportagem adicional de Peter Szekely, Maria Caspani e Sinead Carew em Nova York, Susan Heavey em Washington, Brad Brooks em Austin, Texas, Zach Fagenson em Miami, Bill Tarrant e Dan Whitcomb em Los Angeles e Aakriti Bhalla

RACISMO NÃO!

Deixe seu Comentário

Leia Também

Rio de Janeiro
Comissão do impeachment de Witzel aprova retomada do prazo de defesa
Coxim
Mataram Zé Carlos gari que se destacava em denunciar injustiças contra o povo de Coxim.
Mundo
Austrália fecha fronteira estadual pela 1ª vez em 100 anos
Campo Grande
O prefeito de Campo Grande incentiva uso de medicamento para combater Covid 19
O medicamento não é recomendado pela Anvisa, mas pode ser adquirido nas farmácias.
Dourados
Preso o acusado do assassinato do secretário Municipal se Dourados
Geral
Martha Rocha a 1a miss Brasil, faleceu aos 81 anos, em Niterói, Rio de Janeiro
Internacional
Premiê da Nova Zelândia lança campanha com promessa de empregos e financiamento
Brasíl e Mundo
Índia desiste de reabertura do Taj Mahal citando riscos do Covid 19
Loteria
Mega-Sena acumula e próximo sorteio deve pagar R$ 33 milhões A quina teve 75 apostas vencedoras cada uma receberá R$ 36.939,97
Campo Grande
Apesar de muito dinheiro recebido para combater a pandemia do Covid 19, a capital se tornou o epicentro do novo Coronavirus