Menu
Busca Dom, 23 de fevereiro de 2020
(67) 9.9928-2002
Política

Lula questiona suposta candidatura de Luciano Huck e precarização da relação trabalhista

08 fevereiro 2020 - 23h12

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva voltou a criticar, na noite deste sábado, a possível candidatura do apresentador Luciano Huck à Presidência da República. Ao lado do ex-presidente uruguaio Pepe Mujica, na festa de 40 anos do PT no Rio de Janeiro, Lula falou que “a Globo, depois de lançar o Bolsonaro, agora vai lançar o Caldeirão do Huck”.

Pesquisas mostram que o apresentador, que deve se filiar ao Cidadania caso decida ser candidato, pode tirar votos do PT. Com base nisso, Lula passou a investir num discurso focado em aspectos da Economia, como a precarização do trabalho. No discurso desta noite, criticou a naturalização de empregos como o de entregador de aplicativo, nos quais o trabalhador não tem vínculo empregatício com a empresa nem garantias trabalhistas.

“Você não sabe quem é seu patrão, não tem assistência médica. É o ser humano sendo tratado da forma mais canalha possível em nome de uma palavra chamada ‘flexibilização’ e de uma palavra chamada ‘empreendedorismo’”, disse o ex-presidente. “Eu peço pizza no iFood. O serviço é maravilhoso para o consumidor, mas eu quero saber a contrapartida. Esse é o desafio que precisamos cobrar do Estado.”

Conhecido pela defesa de que políticos tenham uma vida austera, Mujica voltou a criticar, ao lado de Lula, aqueles que enriquecem na vida pública. “Política é uma paixão, um compromisso, e políticos têm que aprender a viver como vive a maioria do povo, não como uma minoria privilegiada”, apontou o uruguaio, cujo partido, a Frente Ampla, deixa o poder no fim deste mês após 15 anos de presidência.

Em um momento constrangedor, após a deputada federal Benedita da Silva (PT-RJ) anunciar a presença da “ex-primeira dama” do Uruguai, Mujica reclamou da abordagem. “Somos republicanos. Não temos primeira-dama.” Lucía Topolansky é vice-presidente na gestão Tabaré Vázquez.

Mujica também ressaltou bandeiras comuns em seus discursos, como a necessidade de os jovens buscarem a felicidade e se engajarem na política por paixão, não por ambição financeira ou de poder.

O espaço principal da Fundição, tradicional casa de shows do Rio, tem capacidade para 5 mil pessoas e estava lotado. Antes de Lula e Mujica subirem no palco, uma espécie de ópera petista intercalava trechos da história do PT com apresentações musicais

Além do debate entre Lula e Mujica, a festa de 40 anos do PT contou com outras discussões ao longo do dia. Em uma delas, cinco partidos de esquerda (PDT, PSB, PSOL E PCdoB, além do protagonista do evento) falaram sobre a necessidade de união da esquerda num contexto de governo Bolsonaro. Em outra mesa, o ex-prefeito e ex-presidenciável Fernando Haddad chamou Bolsonaro e o ministro da Economia, Paulo Guedes, de “parasitas”, rebatendo fala de Guedes nesta sexta-feira em que criticou os servidores públicos.

 

 

Por Midiamax

Deixe seu Comentário

Leia Também

Ceará
88 mortes no Ceará, com a PM em greve
Geral
Reuters se junta ao Facebook no combate à desinformação na rede social
Geral
Quase mil passageiros desembarcam do navio afetado pelo coronavírus
Carnaval
Escolas de samba movimentam economia durante todo ano no Rio
Geral
Julgamento de Assange começa na segunda-feira
Politica ou Politicagem ?
Solidariedade expulsa vereador que liderou motim da PM no Ceará
Ceará
Carnaval é cancelado no Ceará
Política
Guru do presidente está internado nos Estados Unidos
Fronteira
Operação Alba: 10 pessoas foram presas nesta madrugada em PJC
Polícia
ABRAJI informa que pistolagem usou a mesma arma para jornalista e outras pessoas