Menu
Busca Qui, 23 de setembro de 2021
(67) 9.9928-2002
Brasíl

Macron, presidente Francês vai a Beirute e promete ajuda humanitária

06 agosto 2020 - 15h03Por Plantão de notícias

BEIRUT/PARIS (Reuters) - O presidente da França, Emmanuel Macron, prometeu a uma população libanesa furiosa em Beirute que a ajuda para reconstruir a cidade não irá para “mãos corruptas”, e pediu às autoridades políticas do país que façam reformas, ou correm o risco de mergulhar o Líbano ainda mais fundo na crise.

Macron fez a declaração durante a primeira visita de um líder estrangeiro à capital libanesa desde que a maior explosão de sua história atingiu a cidade, matando pelo menos 145 pessoas, ferindo 5.000 e deixando partes da capital em ruínas.

PUBLICIDADE

Depois de visitar o porto no epicentro da explosão, Macron foi recebido por uma multidão na rua Gemmayze, uma das mais danificadas da cidade, com gritos contra o establishment político e a corrupção endêmica.

“Garanto a vocês que essa ajuda não vai para mãos corruptas”, disse Macron, que usava gravata preta de luto.

PUBLICIDADE

Ele prometeu enviar mais ajuda médica e outros tipos de auxílio para o Líbano e retornar ao país por volta de 1º de setembro, enquanto os que estavam ao seu lado entoavam gritos como “revolução” e “o povo quer a queda do regime”.

“Vou conversar com todas as forças políticas para pedir um novo pacto. Estou aqui hoje para propor um novo pacto político a eles”, afirmou Macron, fazendo cumprimentos em vias cheias de escombros e com lojas com vitrines e janelas estouradas.

As autoridades atribuem a explosão a um enorme estoque de material altamente explosivo armazenado por anos em condições inseguras no porto de Beirute. O governo ordenou a prisão de alguns trabalhadores portuários.

Reuter

Deixe seu Comentário

Leia Também

Fogo
Combate aos incêndios no Pantanal mobiliza 510 homens e seis aeronaves: incidência de focos é menor em três anos críticos
Eleição 2022
Senado aprovou novo Código Eleitoral e vai à sanção presidencial.
Economia
Dólar fecha acima de R$ 5,30 após anúncio do Banco Central americano
CPI da Covid
CPI: diretor da Prevent Senior é acusado de mentir e passa à condição de investigado
Brasíl
Sem coligações, CCJ do Senado aprova PEC da reforma eleitoral
Polícia Federal
A Operação Apate cumpre mandados em São José dos Campos
Brasilia
CPI da Covid-19; início da sessão com "rasgação de seda" entre senadores da oposição tentando reverter a impressão negativa da briga causada por senadora e ministro
Brasília
Briga na CPI: presidente da CPi fala que Bolsonaro causa vergonha, senador Marcos Rogério rebate dizendo que a CPI da Covid que faz vergonha a muito tempo.
Tempo e temperatura
Primavera começa com tempo claro e ensolarado em Mato Grosso do Sul
Brasília
CPI termina com sessão em briga, agressão verbal entre senadores e Ministro da CGU.