Menu
Busca Sex, 15 de outubro de 2021
(67) 9.9928-2002
Educação

MEC tem aval para empréstimo de US$ 250 milhões para implantar reforma do ensino médio

17 abril 2018 - 13h40Por Redação Notícias VIP
Foi aprovado nesta terça-feira (17) na Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) do Senado Federal o pedido de empréstimo realizado pelo Palácio do Planalto para financiar a implementação das reformas no ensino médio. 

O contrato deverá ser firmado com o Banco Internacional para Reconstrução e Desenvolvimento (BIRD), popularmente conhecido por Banco Mundial, na ordem de US$ 250 milhões, o que na cotação atual representa R$ 850 milhões. 

O relatório, apresentado na segunda-feira (16), pela senadora Lúcia Vânia (PSB-GO), teve aprovação unânime. A votação ocorreu após pedido para tramitação em caráter de urgência pelo senador Pedro Chaves (PRB-MS). A matéria ainda será enviada ao plenário também em urgência. 

Histórico 

O pedido de empréstimo ocorreu 24 de janeiro, enquanto o presidente da Câmara Rodrigo Maia (DEM-RJ) ocupava a Presidência da República; Michel Temer (MDB) estava no Fórum Econômico Mundial, em Davos, na Suíça. 

De acordo com a proposta do Palácio do Planalto, o dinheiro será dividido em duas partes. A primeira, no valor de US$ 221 milhões destina-se ao fomento da execução do ensino médio integral. O outro componente, de US$ 29 milhões, deverá ser concedido à assistência técnica dos órgãos envolvidos na implantação do novo sistema de ensino.  

A previsão é de que o Brasil quite o empréstimo até 31 de dezembro de 2023. O desembolso estimado da nova dívida calcula logo para 2018 o pagamento de US$ 45 milhões para o Banco Mundial.

O cronograma segue com US$ 59 milhões para 2019, US$ 56 milhões em 2020 e US$ 45 milhões em 2022. O financiamento tem juros mínimos de 1,65% ao ano. 

Antes de ser enviado ao Senado, a proposta do Governo Federal já havia obtido parecer favorável da Secretaria do Tesouro Nacional, Banco Central e Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional.  

Reforma do Ensino Médio 

Alvo de críticas, a reforma do ensino médio brasileiro foi aprovada em fevereiro de 2017 pelo Congresso Nacional após edição de uma Medida Provisória (MP) do Palácio do Planalto no ano anterior. Ela prevê adoção de uma nova matriz curricular, aumento de carga horária das aulas e predominância do ensino técnico.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Saúde
Em evento histórico, primeira vacina contra malária é aprovada pela OMS
Educação
Relatório aponta impacto da pandemia na saúde mental de adolescentes
Direito
Hipertensão: Quem possui essa condição pode requerer o auxílio-doença ou a aposentadoria por invalidez?
Geral
Facebook, Instagram e Whatsapp têm problemas de acesso nesta segunda
Economia
Ministro defende uso de reservas para capitalizar banco do Brics
Saúde
Ministro chega ao Brasil um dia após testar negativo para covid-19
Brasíl
Eleitores voltam às urnas em 19 cidades para escolha de novo prefeito
Campo Grande
Com ventos de 68 Km/h e 145 mil raios, temporal deixou 13 mil pessoas no escuro
Política
Lei que define sobras de voto em eleições proporcionais é sancionada
Brasília
Senado aprova texto-base de nova Lei de Improbidade Administrativa