Menu
Busca Qua, 22 de setembro de 2021
(67) 9.9928-2002
Brasil e Mundo

Mundo precisa retomar vigilância de saúde pública na luta contra a Covid-19, diz OMS

08 maio 2020 - 17h36

ZURIQUE (Reuters) - O mundo precisa retomar “princípios básicos” de vigilância de saúde pública se quiser controlar o surto de coronavírus, disse o principal especialista de emergências de saúde da Organização Mundial da Saúde (OMS) nesta sexta-feira.

A OMS, que está enfrentando um déficit de financiamento de 1,3 bilhão de dólares em meio ao esforço de combate à Covid-19, emitiu o apelo por mais vigilância no momento em que muitos países, como Estados Unidos, Suíça, México e Alemanha, se empenham em reativar suas economias, abaladas pela pandemia.

Mike Ryan, chefe do programa de emergências da OMS, disse durante um briefing à mídia em Genebra que todas as nações deveriam se concentrar nos pontos essenciais da luta global contra o coronavírus: rastrear possíveis infecções novas, identificá-las, confirmá-las e depois separar os contaminados para salvar outros da doença.

“Parecemos... estar evitando a realidade desconfortável de que precisamos voltar à vigilância de saúde pública”, disse Ryan no briefing. “Precisamos voltar para onde deveríamos estar meses atrás: encontrar casos, rastrear casos, examinar casos, isolar pessoas com exames positivos, colocar contatos em quarentena”.

Os temores do diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom Ghebreyesus, em relação ao financiamento surgiram no mês passado depois que o presidente dos EUA, Donald Trump, instruiu seu governo a suspender temporariamente sua contribuição à agência da Organização das Nações Unidas (ONU). Autoridades norte-americanas estão exigindo uma reforma da OMS, já que dizem que ela lidou mal com a crise do coronavírus.

Nesta sexta-feira, Ryan fez um apelo para que os países unam porque a doença está se disseminando de país a país, às vezes em ritmos diferentes e com grandes variações no número de mortes. Ele ressaltou como a Rússia parece estar às voltas com uma “epidemia atrasada”, já que um salto de infecções novas confirmadas nos últimos dias a fez superar França e Alemanha na quantidade total de casos.

 

“Através da solidariedade, vencemos a luta, e ninguém está seguro até todos estarem seguros”, disse. “Existe uma rota de saída, mas precisamos continuar sempre vigilantes, e pode ser que tenhamos uma alteração significativa em nossos estilos de vida até chegarmos ao ponto de termos uma vacina eficiente”.

Nos últimos dias surgiram várias notícias sobre candidatas a vacinas, incluindo anúncios de que exames em humanos começaram e que alguns testes são esperados no verão do hemisfério norte, mas especialistas alertaram que um tratamento preventivo bem-sucedido ainda pode demorar meses.

Por Michael Shields e Brenna Hughes Neghaiwi

Deixe seu Comentário

Leia Também

Brasília
CPI termina com sessão em briga, agressão verbal entre senadores e Ministro da CGU.
CPI no Senado Federal
A diferença de pensamento entre os Ministros do STF, Carmen, Nunes Marques e Rosa Weber.
Ministros divergem sobre obrigação de convocados à CPI da Covid
Justiça
Cármen Lúcia determina que CPI da Covid mantenha sigilo sobre dados de Ricardo Barros
Apenas o presidente da comissão, senador Omar Aziz, pode ter acesso aos dados do líder do governo na Câmara. Outros senadores membros da comissão terão acesso via requerimento
Policia Federal
Inquérito apura fraude na venda de medicamentos para o Ministério da Saúde entre 2016 e 2018; agentes também cumprem mandados na Precisa e na Global
PF investiga gestão Ricardo Barros e faz buscas em endereços de Max e secretário ligado a Ciro Nogueira
Paraná
PF desarticula quadrilha especializada em defensivos agrícolas ilegais
ONU
Presidente faz discurso na Assembleia Geral das Nações Unidas
Abertura do evento é feita tradicionalmente pelo presidente do Brasil
Brasília
Senador quer convocar filho de Bolsonaro após provocação à CPI
Mato Grosso do Sul
Inverno se despede com temperaturas acima dos 40°C e umidade do ar em níveis críticos
Política
Transferência de pagamento de perícias médicas aos segurados do INSS é criticada em debare do Senado Federal.
Política
Deputados cassados por corrupção recebem aposentadoria de até R$ 23,3 mil pela Câmara