Menu
Busca Sex, 13 de dezembro de 2019
(67) 9.9928-2002
Argentina

Opositor de Macri na Argentina agradece Lula e diz que Bolsonaro é racista

Alberto Fernández disse "celebrar" ser criticado pelo presidente brasileiro, a quem também classificou como "um misógino que é a favor da tortura"

13 agosto 2019 - 12h30Por VEJA

Principal candidato peronista à presidência da Argentina, Alberto Fernández agradeceu nesta segunda-feira ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva pela mensagem de apoio enviada após a vitória da oposição nas eleições primárias realizadas no país no último domingo. Mais tarde, em entrevista ao programa de TV Corea del Centro, Fernández comentou ataques de Jair Bolsonaro à sua candidatura e disse que “celebra” ser criticado pelo atual chefe de Estado brasileiro, a quem classificou como “um racista, um misógino e um violento que é a favor da tortura”.

“Muito obrigado, querido amigo Lula. Como você bem disse, devemos dar esperança ao nosso povo e cuidar dos que mais precisam”, escreveu Fernández no Twitter, em resposta à mensagem enviada pela equipe de Lula na mesma rede social.

Preso por corrupção na sede da Superintendência da Polícia Federal em Curitiba desde o ano passado, Lula destacou o “significativo resultado” de Fernández, que tem a ex-presidente Cristina Kirchner como candidata a vice, nas eleições primárias realizadas na Argentina.

A chapa da Frente de Todos obteve 47% dos votos contra apenas 32% do atual presidente da Argentina, Mauricio Macri.

Os resultados, piores que o esperado para o governo, geraram pânico no mercado financeiro. O índice Merval, das principais ações cotadas na Bolsa de Comércio de Buenos Aires, caiu quase 38%. O peso despencou em relação ao dólar e o risco-país disparou.

Além de agradecer a mensagem, Fernández desejou poder em breve dar um abraço em Lula. Recentemente, o principal candidato peronista à presidência da Argentina visitou o petista na carceragem da Polícia Federal em Curitiba.

Com informações, Veja.

LIBERDADE DE EXPRESSÃO

Deixe seu Comentário

Leia Também

Corguinho
Festa de Som Automotivo terminou na Delegacia de Polícia Civil
Brasil
Sonia Guajajara: Bolsonaro é um perigo para o planeta
Crime
Avô de 85 anos foi preso por estuprar netos de 4 e 6 anos
Ponta Porã
Execução sumária na fronteira.
Brasília
Ministro da Justiça não obteve sucesso na abordagem: ex-juíza teve mandato de senadora cassado
Campo Grande
Surgem as Tradicionais favelas na capital
Brasília-DF
Moro demonstra uma vaidade desproporcional ao cargo de Ministro da Justiça
Educação
À Comissão de Educação da Câmara dos Deputados ele disse que há "plantações de maconha" e "laboratórios de droga" nas universidades federais; o G1 mostrou que os casos citados foram investigados e não geraram processos contra as instituições.
Polícia
Amor de filho, virou presepada e prisão
Política
Juiz de Brasília suspendeu a decisão do PSL