Menu
Busca Ter, 26 de janeiro de 2021
(67) 9.9928-2002
Brasíl e Mundo

PF prende militar da Argentina por crimes contra a humanidade.

12 maio 2020 - 10h41

RIO DE JANEIRO (Reuters) - A Polícia Federal prendeu para fins e extradição na segunda-feira em Paraty, no Rio de Janeiro, um ex-oficial da Marinha da Argentina, de 69 anos, acusado de crimes contra a humanidade e sequestro, informou a PF em nota divulgada nesta terça-feira.

“O ex-militar argentino é suspeito de fazer parte da equipe de operações do Grupo de Tarefas da ESMA (Escola Mecânica Armada da Marinha Argentina). Na Argentina, o grupo foi responsabilizado por assassinatos de estudantes, sindicalistas e políticos de oposição, cujos corpos teriam sido jogados ao mar nos chamados ‘voos da morte’”, afirmou a Polícia Federal sem revelar o nome do ex-militar.

 

A Polícia Federal não divulgou o nome do ex-militar, mas duas fontes com conhecimento do assunto disseram à Reuters se tratar de Gonzalo Sánchez, conhecido como “El Chispa”.

A ESMA foi um dos principais centros de detenção, tortura e extermínio de dissidentes políticos durante a ditadura militar argentina entre 1976 e 1983.

Segundo a nota da PF, o ex-militar era procurado pela Interpol e já havia sido preso para fins de extradição em 2013, em Angra dos Reis, também no Rio de Janeiro, mas uma decisão judicial o colocou em prisão domiciliar. Em 2019, por sua vez, o Supremo Tribunal Federal (STF) autorizou sua extradição e, desde então, ele estava foragido.

Sánchez foi preso em Angra dos Reis em 2013 e posteriormente teve a extradição autorizada pelo Supremo.

Por Rodrigo Viga Gaier; Reportagem adicional de Eduardo Simões, em São Paulo; Edição Paula Arend Laier

violência contra a mulher

Deixe seu Comentário

Leia Também

Janeiro registra mais de 460 óbitos por coronavírus e já é o 3º pior mês da pandemia
Tempo
Terça-feira de tempo claro, calor e pancadas de chuva à tarde
Campo Grande
Casa de Evento na MS-080 reuniu cerca de 15 mil pessoas no sábado no Show de dupla sertaneja
Fronteira
"Gringo Gonzales", considerado um dos mais temidos do mundo do crime, foi preso em PJC.
Fronteira
Pistoleiro que executou policial paraguaio foi preso e transferido para Assunção.
Campo Grande
Festa com aglomeracão é flagrada e organizadores vão parar na polícia.
Oxigênio
Caminhões com carga de oxigênio chegam a Manaus
Covid 19 em MS
Número de casos de Covid-19 continua alto na maioria das cidades do Estado
Vacina
Fiocruz negocia mais 15 milhões de doses de vacina da AstraZeneca
Acidente
Avião cai em TO com jogadores e presidente do Palmas Futebol