Menu
Busca Dom, 12 de julho de 2020
(67) 9.9928-2002
Será?

Policiais argentinos culpam ratos pelo desaparecimento de 500 kg de maconha

11 abril 2018 - 22h07Por Redação Notícias VIP
Três oficiais da polícia de Buenos Aires, na Argentina, estão sob investigação após o desaparecimento de 540 quilos de maconha de um depósito policial. Os agentes alegaram que a droga sumida foi ?comida por ratos?.

Um protocolo do órgão de segurança afirma que cada encarregado do depósito deve fazer um inventário de todos os bens guardados e entregá-lo ao funcionário que o sucede na tarefa. Foi assim que o oficial Emilio Portero detectou a falta de meia tonelada de maconha no depósito. Ele avisou a divisão de assuntos internos da polícia, que abriu uma investigação.

Descobriu-se que três oficiais anteriores que prestaram serviço antes de Emilio não haviam feito esse procedimento. convocados a prestar esclarecimentos, deram o mesmo testemunho: a droga havia sido comida por uma infestação de ratos.

Segundo o jornal El Patagónico, uma perícia foi instaurada pelo Ministério da Segurança e concluiu que, pelo fato da droga estar muita seca, pelo tempo de armazenamento, os ratos que se alimentaram dela deveriam estar mortos. Contudo, nenhum cadáver de animal foi encontrado no depósito.

Os oficiais estão sob investigação para se descobrir o que foi feito da droga.

RACISMO NÃO!

Deixe seu Comentário

Leia Também

Brasíl
Mulher de Queiroz se entrega e cumprirá prisão domiciliar com marido no Rio
Educação
Bolsonaro nomeia pastor Milton Ribeiro como ministro da Educação
Esporte
Natália Gaudio defende maior longevidade para atletas brasileiras
Bolsonaro e Coronavirus
Reabertura precoce transforma Brasília em epicentro da Covid-19
Saúde
Brasil passa de 70 mil mortes por coronavírus e supera 1,8 milhão de casos
Brasíl
Casos e mortes por coronavírus no Brasil em 10 de julho, segundo consórcio de veículos de imprensa (atualização das 8h)
Campo Grande
Trad remaneja 70 milhões de reais com conivência dos vereadores
Saúde
ESPECIAL-Bolsonaro aposta em "cura milagrosa" para salvar o Brasil, e própria vida, da Covid-19
Política
Maia diz que é grave Bolsonaro tratar de hidroxicloroquina e que políticos não devem recomendar remédios
Política
Ministro pede investigação da PF com base na Lei de Segurança Naciona