Menu
Busca Seg, 27 de setembro de 2021
(67) 9.9928-2002
Futebol

Ronaldinho Gaúcho e seu irmão vão algemados a prestar depoimento

07 março 2020 - 10h56Por Plantão de Noticias

A poucos metros do dormitório improvisado, estão outros presos, um conhecido político paraguaio processado por corrupção e Ramón González Daher, ex-presidente da Associação de Futebol do Paraguai.

Os chamados presos especiais - alguns deles acusados de narcotráfico - cumprem penas neste mesmo prédio.

 

O ex-jogador de futebol, astro da Seleção Brasileira , do Barcelona e do Paris Saint Germain e que conquistou a Bola de Ouro como melhor do mundo em 2005, recebeu várias visitas. Ronaldinho e o irmão pediram comida de uma rede de fast food para jantar pouco antes da meia-noite (hora local).

Um dos visitantes entregou uma sacola com cobertores e roupas de cama e dois advogados que o acompanharam saíram com mochilas supostamente pertencentes a Ronaldinho e seu irmão, que continham itens pessoais, mudas de roupas e produtos de higiene pessoal, informou o jornalista Iván Leguizamón, do jornal '' ABC Color ''.

Entenda o caso

 

Ronaldinho e o irmão foram presos no hotel ao chegarem do Palácio da Justiça, onde prestaram depoimento por cerca de sete horas perante o juiz do caso, Mirko Valinotti, que negou o "critério de oportunidade" pedido pela Promotoria Geral, que sugeriu arquivar o processo. Eles estavam no hotel Sheraton, na capital paraguaia.

O magistrado havia dito aos repórteres que Ronaldinho estava livre, mas indicou que ele havia devolvido o arquivo ao Ministério Público (MP).

Embora não houvesse medidas cautelares em relação aos irmãos, o juiz remeteu ao MP do Paraguai o processo a fim de que seja ou não ratificado o pedido dos promotores. Enquanto isso, Ronaldinho e seu irmão estavam livres.

O caso ficou a cargo da Procuradoria Geral, chefiada por Sandra Quiñónez. De acordo com o Ministério Público paraguaio , o uso de documentos públicos com conteúdo falso pode levar a uma pena de cinco anos ou multa. A Procuradora-Geral do Estado ordenou a substituição dos promotores do caso, que recomendavam a liberdade dos brasileiros.

O novo representante do Ministério Público no processo, Osmar Legal, ordenou a captura de ambos e seu encaminhamento para a sede do Grupamento Especializado.

Segundo o " ABC Color ", Ronaldinho e o irmão já tinham um bilhete de voo reservado para voltar ao Brasil marcado para às 17h de sexta-feira. Eles só não retornaram porque a audiência demorou cerca de sete horas.

Leia também: Jogador é detido após ser acusado de agredir a esposa grávida

O empresário Wilmondes Sousa Lira, suposto representante de Ronaldinho Gaúcho , permanecerá em prisão preventiva na Penitenciária de Tacumbú, considerando que há perigo de fuga. Ele foi acusado de uso de documentos falsos e associação criminosa. As mulheres apontadas como titulares dos dois passaportes adulterados, María Isabel Gayoso e Esperanza Caballero, ficaram em prisão domiciliar.

Fonte: undefined - iG

Deixe seu Comentário

Leia Também

Esporte
Festa do Corinthians no pódio após a conquista do Brasileiro Feminino
Covid 19
Brasil soma 243 mortes por Covid e 8.668 novos casos em 24 horas
Total de infectados desde o início da pandemia é de 21,3 milhões, enquanto óbitos chegam a 594.443
Economia
Microempreendedores têm menos de uma semana para regularizar dívidas
Brasíl e Mundo
Austrália: pacto de Aukus não levará à proliferação nuclear
Tempo
Última semana de setembro terá pancadas de chuva com destaque para calor e tempo seco
Campo Grande
Croquete de mandioca com carne: petisco saboroso e prático
Politicos
Vai vendo Brasil!
Religiosos
Padre é preso por desviar dinheiro da igreja para orgias gays e drogas
Brasil e Mundo
Covid-19: Brasil registra 19,4 mil casos e 699 mortes em 24h
Justiça
STF decide se os estados devem pagar hospitais pela tabela SUS