Menu
Busca Ter, 03 de agosto de 2021
(67) 9.9928-2002
BRASIL E MUNDO

Russia planeja "isolar" sua internet do resto do mundo

Para testar a segurança de sua internet, dados circularão temporariamente apenas dentro do país e não serão roteados com o resto do mundo.

12 fevereiro 2019 - 15h20

Para testar a segurança de seus dados, a Rússia considera desconectar-se por um curto período da internet global. Ou seja, todos os dados enviados por cidadãos ou organizações russas ficariam com a circulação limitada apenas dentro de território nacional, senod que eles não serão roteados internacionalmente. O teste não tem data marcada — mas as projeções indicam que ele deve acontecer antes de 1º de abril.

O projeto de lei que determina as mudanças necessárias para que a internet seja operada de maneira independente foi apresentado ao Parlamento em 2018. 

 

 TUMULTO

O Programa Nacional de Economia Digital é um projeto de lei que pede que os provedores russos desenvolvam capacidade de operação, caso de potências estrangeiras se movimentem para isolar a Rússia do mundo online.

A OTAN (Organização do Tratado do Atlêntico Norte),que inclui os EUA e seus aliados, já ameaçaram penalizar a Rússia por causa de ataques cibernéticos e outras delitos online pelos quais o país é acusado.

As medidas descritas na lei compreendem uma versão russa própria do sistema de endereços da rede, conhecido como DNS. Dessa forma, a internet no país poderia funcionar mesmo que as conexões com servidores internacionais sejam cortadas.

São 12 organizações que supervisionam os servidores de base para o DNS e nenhuma delas está em território russo. Entretanto, já circulam várias cópias deste conjunto de endereços, considerados como os núcleos da rede no país — um indicador de que seus sistemas são capazes de operar que a Rússia seja segregada digitalmente.

O teste envolverá provedores que demonstrem capacidade de direcionar dados até pontos de roteamento controlados pelo governo. O tráfego será filtrado, assim as informaões enviadas entre russos chegarão aos seus destinos — já envios feitos para computadores estrangeiros serão excluídos. É o que afirma a gestão de Vladimir Putin responsável pela operação. 

Finalmente, o desejo do governo russo é: que o tráfego doméstico passe, integralmente, por esses pontos de roteamento. Há quem acredique que isso seja parte dos esforços para desenvolver um sistema de censura em massa semelhante ao que é visto na China, onde qualquer tráfego suspeito é bloqueado — até que se prove o contrário.

Os provedores estão verdadeiramete apoiando os objetivos do projeto de lei, mas estão inseguros quanto a como fazê-lo, de acordo com agências de notícias russas. Eles acreditam que o teste causará grandes transtornos no tráfego de dados na Rússia, como divulgou o ZDNet.

O governo de Putin já está pagando provedores para modificarem sua estrutura, permitindo assim o teste de redirecionamento de dados. Com informações, BBC.

vacina sim

Deixe seu Comentário

Leia Também

Mato Grosso do Sul
Inscrições prorrogadas para a segunda edição do Prêmio Inova
Oportunidade
Estão abertas as inscrições para curso de idiomas na UEMS
Brasília
PP não vai aceitar filiação de Bolsonaro
Dourados
Agesul retira mais de 800 toneladas de lixo das margens da MS-156 em Dourados
Interior
SubsRacial leva Campanha Julho das Pretas a Rochedo, com temas de saúde e educação
Mato Grosso do Sul
Temperaturas voltam a subir e ar seco segue predominando nesta quarta-feira
Mato Grosso do Sul
Governo investe R$ 5,8 milhões na pavimentação da MS-455, criando novo acesso a Capão Seco
Interior
Corpo de Bombeiros monitora incêndios com imagens de satélite e amplia fiscalização em áreas de focos
Campo Grande
Até quando a massa de ar frio polar vai atuar em Mato Grosso do Sul?
Esportes
Hoje é Dia: nota 10 de Comaneci e Dia do Futebol marcam semana