Menu
Busca Qua, 24 de abril de 2019
(67) 9.9928-2002
BRASIL E MUNDO

Russia planeja "isolar" sua internet do resto do mundo

Para testar a segurança de sua internet, dados circularão temporariamente apenas dentro do país e não serão roteados com o resto do mundo.

12 fevereiro 2019 - 15h20

Para testar a segurança de seus dados, a Rússia considera desconectar-se por um curto período da internet global. Ou seja, todos os dados enviados por cidadãos ou organizações russas ficariam com a circulação limitada apenas dentro de território nacional, senod que eles não serão roteados internacionalmente. O teste não tem data marcada — mas as projeções indicam que ele deve acontecer antes de 1º de abril.

O projeto de lei que determina as mudanças necessárias para que a internet seja operada de maneira independente foi apresentado ao Parlamento em 2018. 

 

 TUMULTO

O Programa Nacional de Economia Digital é um projeto de lei que pede que os provedores russos desenvolvam capacidade de operação, caso de potências estrangeiras se movimentem para isolar a Rússia do mundo online.

A OTAN (Organização do Tratado do Atlêntico Norte),que inclui os EUA e seus aliados, já ameaçaram penalizar a Rússia por causa de ataques cibernéticos e outras delitos online pelos quais o país é acusado.

As medidas descritas na lei compreendem uma versão russa própria do sistema de endereços da rede, conhecido como DNS. Dessa forma, a internet no país poderia funcionar mesmo que as conexões com servidores internacionais sejam cortadas.

São 12 organizações que supervisionam os servidores de base para o DNS e nenhuma delas está em território russo. Entretanto, já circulam várias cópias deste conjunto de endereços, considerados como os núcleos da rede no país — um indicador de que seus sistemas são capazes de operar que a Rússia seja segregada digitalmente.

O teste envolverá provedores que demonstrem capacidade de direcionar dados até pontos de roteamento controlados pelo governo. O tráfego será filtrado, assim as informaões enviadas entre russos chegarão aos seus destinos — já envios feitos para computadores estrangeiros serão excluídos. É o que afirma a gestão de Vladimir Putin responsável pela operação. 

Finalmente, o desejo do governo russo é: que o tráfego doméstico passe, integralmente, por esses pontos de roteamento. Há quem acredique que isso seja parte dos esforços para desenvolver um sistema de censura em massa semelhante ao que é visto na China, onde qualquer tráfego suspeito é bloqueado — até que se prove o contrário.

Os provedores estão verdadeiramete apoiando os objetivos do projeto de lei, mas estão inseguros quanto a como fazê-lo, de acordo com agências de notícias russas. Eles acreditam que o teste causará grandes transtornos no tráfego de dados na Rússia, como divulgou o ZDNet.

O governo de Putin já está pagando provedores para modificarem sua estrutura, permitindo assim o teste de redirecionamento de dados. Com informações, BBC.

Banner da campanha da dengue

Deixe seu Comentário

Leia Também

MEIO AMBIENTE
'Bioinvasão' com aproximadamente 200 mil javalis causa prejuízos e reação de caçadores em SC
POLICIA
Homem é preso após fazer compras usando nome de major do Exército assassinado a facada em MS
Estudantes brasileiros presos com álcool e drogas em festa serão expulsos do PY
ECONOMIA
Etanol deve alcançar recorde de produção com 33,14 bilhões de litros
GOLPISTAS
Dourados: Jovem cai em golpe pela internet e perde mais de R$ 4 mil em assalto, por uma agiota
POLÍTICA
CAOS BOLSONARISTA FAZ DESEMPREGO CRESCER EM MARÇO
POLÍTICA
Maia cobra participação de Bolsonaro em esforço pela reforma da Previdência
SORTUDO!
Homem se torna mais rico do Brasil após erro da Caixa
JUSTIÇA
Advogado pede que CNJ instale ponto eletrônico para juízes em fóruns
SAÚDE
Hematoma que surge espontaneamente pode ser sinal de doenças