Menu
Busca Seg, 18 de janeiro de 2021
(67) 9.9928-2002
Brasíl e Mundo

Síndrome rara ligada à Covid-19 mata 3 crianças em Nova York

10 maio 2020 - 17h17Por Reuters

Reuters) - Três crianças morreram em Nova York de uma síndrome inflamatória rara que se acredita estar ligada ao novo coronavírus, disse o governador Andrew Cuomo no sábado, um desdobramento que pode prenunciar o risco de uma pandemia em crianças.

Cuomo divulgou na sexta-feira a morte de uma criança de 5 anos ligada ao coronavírus e uma síndrome que compartilha os sintomas com choque tóxico e doença de Kawasaki. Essa foi a primeira fatalidade conhecida ligada à doença rara em Nova York.

O governador disse em uma entrevista no sábado que a doença matou pelo menos três jovens em todo o Estado. Ele não deu detalhes das idades ou as circunstâncias das mortes.

Mas Cuomo afirmou estar cada vez mais preocupado com o fato de a síndrome representar um risco emergente para as crianças, que antes eram consideradas em grande parte imunes a casos graves da Covid-19, doença respiratória causada pelo vírus.

Ele disse que as autoridades estaduais de saúde estão analisando 73 casos em que crianças expostas à Covid-19 também apresentaram sintomas da síndrome, que segundo ele incluem inflamação dos vasos sanguíneos, que por sua vez podem causar problemas cardíacos.

De acordo com Cuomo, as crianças tiveram resultado positivo para Covid-19 ou os anticorpos contra ela, “mas esses não foram os sintomas que mostraram quando deram entrada no sistema hospitalar”.

Chamando o fato de um desdobramento “verdadeiramente perturbador”, o governador disse que pessoas estavam trabalhando com a impressão de que os jovens não corriam risco de sofrer com o coronavírus.

“Não temos mais tanta certeza disso”, declarou ele. “É muito possível que isso aconteça há várias semanas e não tenha sido diagnosticado como relacionado à Covid.”

Cuomo disse que o departamento de saúde de Nova York fez uma parceria com o New York Genome Center e a Rockefeller University para verificar se há uma base genética para a síndrome, cujos casos foram relatados pela primeira vez no Reino Unido, na Itália e na Espanha.

Nova York é o epicentro da pandemia nos Estados Unidos, respondendo por mais de um terço das 77.313 mortes norte-americanas por Covid-19, segundo contagem da Reuters.

Reportagem de Nathan Layne em Wilton, Connecticut

violência contra a mulher 2

Deixe seu Comentário

Leia Também

Vacina
Enfermeira negra é primeira pessoa vacinada contra covid-19 no Brasil
Vacina
Técnicos da Anvisa recomendam uso emergencial da vacina de Oxford
Campo Grande
Briga de trânsito na V. Aimoré termina com agressão a facão
Covid 19 em MS
Ocupação de leitos em UTI Covid continua alta nas cinco macrorregiões do Estado
Campo Grande
Veja exemplos de jovens que evitam aglomerações para impedir contágio do coronavírus
Polícia
Denúncia anônima pelo 181 da PM ajuda no combate de crimes
Tempo
Domingo de tempo fechado com chance de mais chuva para o Estado
ENEM
Confira as medidas de segurança durante a prova do Enem
Campo Grande
Governo do Estado começa o ano com pacote de obras de R$ 376 milhões para pavimentação e restauração de estradas
Educação
SED divulga segunda lista de designação neste domingo; matrícula começa na segunda