Menu
Busca Qua, 23 de setembro de 2020
(67) 9.9928-2002
Reviva Centro

Através da gestão de Alcides Bernal prefeito Marquinhos Trad conseguiu recursos para revitalização do centro da capital

15 maio 2018 - 16h52Por Redação Notícias VIP
Na manhã desta terça-feira (15) o contrato das obras de revitalização da área central de Campo Grande foi firmado entre a prefeitura e Engepar Engenharia. Serão agora 22 meses para intervenções na Rua 14 de Julho, entre as avenidas Fernando Côrrea da Costa e Mato Grosso, totalizando investimento de R$ 49,2 milhões. 
O trâmite do destravamento do projeto foi financiado pelo BID (Banco Interamericano de Desenvolvimento) com duração de nove meses.

"Campo Grande sabe o tamanho do presente que está ganhando. Liguei para o ex-prefeito Alcides Bernal [PP], porque essa obra tem as impressões digitais dele", disse Marquinhos em ato no cruzamento da 14 de Julho com Fernando Côrrea da Costa. Esteve de fora da lista somente a curta passagem do ex-prefeito Gilmar Olarte (Pros).

Foi a Engepar Engenharia quem arrematou os três lotes da obra, popularmente conhecida como Reviva Centro. A primeira fase custará R$ 49.238.507,65 e antecedem as máquinas um levantamento sobre estruturas de água, esgoto e drenagem no subsolo da 14 de Julho.

Um arqueólogo acompanhará as intervenções para evitar possíveis surpresas na proximidade da Praça Ary Coelho. Isso porque o local já foi um cemitério. Com a perda de vagas de estacionamento, pelo alargamento das calçadas, que haverá incentivo para estruturas verticais.

Fases - Intervenções contemplam entre 12 a 14 quadras, com extensão de 1,4 km, sendo utilizados tapumes para não prejudicar o acesso de clientes as lojas. A previsão é de que estas durem, em média, três meses em cada duas quadras.

Compõe a primeira etapa do projeto mudanças na fiação elétrica, drenagem, pavimentação, calçada, paisagismo e mobiliário. A proposta inclui ainda alteração nas redes de distribuição de água, gás e coleta de esgoto, assim como acessibilidade, sinalização viária, iluminação e paisagismo. Histórico relógio da 14 de Julho com Avenida Afonso Pena também deve voltar.

Há compromisso, conforme o sócio da Engepar Carlos Clementino, de que os lojistas sejam minimamente afetados pela obra, que deve gerar ao menos 200 empregos diretos.

Com informações do Campo Grande News

news

Deixe seu Comentário

Leia Também

Saúde
Campo Grande tem 28.593 casos e 463 novos óbitos
Paranaíba
Filho que bate em mãe, se dá muito mal.
Brasíl
Nem Moro, Nem Azevedo, Nem Bolsonaro e nem Marito , eles todos não conseguiram dar garantias de segurança na fronteira" disse jornalista paraguaio.
Brasilia
Ao STF, Aras diz que decisão sobre reeleição de comandos da Câmara e Senado é assunto interno
Brasíl
Brasil acumula 4,55 milhões de casos e 137,2 mil mortes por covid-19
Rio Verde de Mato Grosso
Prefeito se envolve em confusão e foi filmado onde um outro homem aparece com arma na mão.
Brasíl
Agência Brasil explica o que é o Sistema S
Brasíl
Trabalhadores nascidos em dezembro recebem hoje crédito do FGTS Pagamento é feito por meio da conta poupança digital da Caixa
Brasíl
Fantástico: incêndio no Pantanal , investigação da PF e imagens de satélite indicam que a tragédia começou em 4 fazendas pertencente ao homem bomba da corrupção em Mato Grosso do Sul
Brasíl
Estudo da FGV aponta que pandemia provocou queda de renda de 20,1%