Menu
Busca Dom, 07 de março de 2021
(67) 9.9928-2002
OLHA QUE LEGAL!

Campanha quer melhorar vida de famílias venezuelanas prestes a chegar em MS

Cinco famílias devem chegar a Campo Grande nos próximos meses e eles precisam de casas e meios para se sustentarem

21 janeiro 2019 - 17h50

Fugindo da nova realidade no país de origem, famílias venezuelanas estão chegando a diversas partes do Brasil e Campo Grande deve receber até 5 delas nos próximos meses. Para que os refugiados possam se estabelecer dignamente, voluntários estão preparando a chegada.

Aluguel de casas e doação de móveis, roupas e outros itens, tudo é bem vindo para ajudar quem vai começar do zero por aqui. Em Jardim, a primeira família já chegou, trazida por campanha da da A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias.  "Já temos uma casa alugada e alguns móveis e itens para mobiliar e equipar a casa. A ideia é deixar tudo pronto para eles chegarem”, explica o comerciante Márcio Patelli.

Além da estrutura, cursos profissionalizantes, de capacitação pessoal para busca de emprego e de ensino da língua portuguesa também serão ministrados aos venezuelanos. “É importante que eles possam se manter e se integrar aqui”, comenta. Tais cursos são periodicamente ministrados gratuitamente para moradores de Campo Grande, assim os integrantes das famílias que serão acolhidas terão oportunidade de receber instrução e se integrarem com a comunidade.

Em Jardim, a primeira família a chegar está temporariamente vivendo na residência de um dos membros da igreja. Casal e o filho de 10 anos estão hospedados desde o dia 29 de dezembro na casa do biólogo Edson Marques.

“Fiquei sabendo do programa de Bem Estar ainda em 2016. Com a crise na Venezuela piorou. Conversei com a minha esposa e decidimos receber uma família”, conta Edson.

Ao chegarem ao Brasil, por Roraima, eles tiram toda a nova documentação, como CPF, cartão do SUS e carteira de trabalho. Famílias venezuelanas membros da igreja são transportados até Boa Vista e ficam alojados em abrigos da congregação.

“A ideia é dar todo o suporte a eles. Estão ficando aqui em casa. Aos poucos estamos ensinando Português, mas nós falamos Espanhol, pois eles não têm base de Português”.

Edson Marques e a esposa Andressa, que hospedam Luís Gilberto, Aryoly Liliana e Luís Eduardo. (Foto: Arquivo pessoal)Edson Marques e a esposa Andressa, que hospedam Luís Gilberto, Aryoly Liliana e Luís Eduardo. (Foto: Arquivo pessoal)

De acordo com Edson, o pai, Luís Gilberto, que já trabalhava com refrigeração na Venezuela, já conseguiu emprego em Jardim e o filho Luis Eduardo já está matriculado para o ano letivo de 2019. “Vários membros da igreja estão ajudando para que eles consigam auto suficiência para tocarem a vida”, pontua.

Ao Campo Grande News, a esposa, Aryoly, disse que se sente privilegiada pela oportunidade. “Brasil me recebeu de maneira impecável. Foram amáveis, me senti integrada com muitas pessoas por sua solidariedade e por sua caridade”, afirma.

Ela e a família esperam ter um futuro no Brasil. “Espero ter a oportunidade de seguir aprendendo, de me formar, de trabalhar para que minha vida tenha qualidade e possa, junto ao meu esposo sustentar a família, poder dar uma educação saudável para meu filho e que ele tenha oportunidades. Esta ajuda significa que estamos sendo vistos a nível mundial, como fomos oprimidos de alguma maneira”, analisa.

A família virá para Campo Grande, depois que uma casa estiver pronta, com móveis e itens necessários. “A casa vai ser alugada, a igreja vai custear por alguns meses, até estarem empregados. Um fundo vai custear alimentação também”, esclarece Márcio, que já tem outras duas casas em vista para alugar.

Segundo Márcio, a primeira casa já recebeu alguns móveis e eletrodomésticos, mas ainda são necessários diversos itens como utensílios domésticos, colchões, lençóis, travesseiros, entre outros. Para ajudar, entre em contato pelo celular 98405-8155 ou pelo WhatsApp 98422-6235.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

fonte:campograndenews

Deixe seu Comentário

Leia Também

Campo Grande
Família deixa ração para cães, mas abandona idosa trancada e só com arroz azedo
Justiça
Após denúncia de suposto pagamento de propina a desembargadores, juíza encaminha autos envolvendo padre Robson para o STJ
Brasil e Mundo
Ministério decreta situação de emergência ambiental prévia
Meio Ambiente
FundturMS faz visita técnica à Estrada Parque de Piraputanga e identifica potencialidades da região
Meio Ambiente
Temporada de pesca começa com alto índice de conscientização ambiental
Interior
Ribas do Rio Pardo receberá Seção Comunitária de Bombeiros
Mato Grosso do Sul
Já faltam leitos nos hospitais da macrorregião de Campo Grande
Campo Grande
Hemosul de Campo Grande abre o dia todo neste sábado; unidade precisa de sangue O- e O+
Interior
Agesul interdita parcialmente ponte na MS-243, no Nabileque
Mortes por Coronavirus no Brasil
Brasil virou referência de bagunça de politicos, vírus, infeção, falta de estrutura e mortes.