Menu
Busca Qua, 16 de outubro de 2019
(67) 9.9928-2002
CAPITAL

Campo Grande: Na madrugada moradores religaram a energia elétrica

A ação contra ligações clandestinas na manhã de ontem envolveu exército de eletricistas, mas hoje os gatos voltaram

12 julho 2019 - 13h00

Doze horas depois da força-tarefa realizada para retirar as ligações de energia clandestinas, conhecidas como “gatos' da população que vive no entorno dá área invadida da construtora falida Homex, no Jardim Centro-Oeste, os moradores se reuniram e iniciaram o trabalhado de religação dos fios.  A energia foi restabelecida por volta de 1h desta sexta-feira (12). No local, segundo moradores, vivem 2.448 famílias.

Mãe de dois filhos de 11 e 14 anos, Alexandra de Lima Coelho disse que as famílias foram pegas de surpresa com o corte de energia e reclamou da situação. “Não estamos se negando a pagar energia. A gente só quer que a Justiça autorize a ligação até que se decida se vamos continuar aqui ou não', lamentou afirmando que não tem condições de pagar aluguel.

"A gente lamenta a covardia de Trad que desaparece, não faz menor esforço para ajudar população", desabafaram  moradores da região, que assegura que foi e os vereadores apoiados por ele. Mas a população já sabe como é o modus operandi dos Trad.j

Vivendo sozinha no loteamento, Ana Lúcia da Silva, 42 anos, entrou em pânico depois que teve a energia cortada. “Ficamos no breu', disse. A dona de casa contou que já teve depressão e ficou com muito medo quando escureceu. A Energisa alega que o corte foi para a segurança das famílias, pois há muita ocorrência de incêndio por causa das ligações irregulares. Os moradores negam que tenha ocorrido incêndio na área.

Desempregada, Elaine Machado, 35 anos, tem oito filhos e também afirmou não ter outra saída a não ser morar com os filhos no local. “Não tem como viver sem energia elétrica. A gente não está aqui para prejudicar ninguém. Só queremos que seja feita um acordo para continuarmos aqui. Não somos vagabundos', desabafou. A ação contra os “gatos' na manhã de ontem envolveu 120 pessoas, com um exército de eletricistas, 70 veículos da Energisa e equipes da PM (Polícia Militar) e do Batalhão de Choque.

Depois da operação, os moradores atingidos pelo corte de energia elétrica clandestina, protestaram fechando as saídas do anel viário, provocando cerca de 6 quilômetros de congestionamento. Eles liberaram o tráfego no começo da noite. Após 5 horas de manifestação.

Em nota, a Energisa informou que todas as ligações irregulares foram retiradas da rede elétrica. A equipe não voltou ao bairro depois da operação realizada ontem. A concessionária explicou ainda que placas de segurança foram instaladas no local com alerta sobre os riscos de acidentes provocados pela intervenção na rede. 'A empresa continua com o seu plano de contingência e monitoramento acionado para novas inspeções, caso sejam necessárias'.

Com informações, MS NEWS.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Covardia
Policial flagra perseguição e 2 são presos após roubarem mulher que caminhava com namorado na Orla
"Morto estava vivo"
Morto grita para sair de caixão e leva familiares às gargalhadas
Policia
Polícia do Rio prende suspeito de usar gás para lavar dinheiro
18 toneladas
Polícia incinera em MS 18,3 toneladas de drogas apreendidas na região de fronteira em dois meses
Policia
Jovem cai em golpe pelo WhatsApp e deposita dinheiro para estelionatário em MS
Justiça
Acusado de matar ex-sogra em MS é considerado inimputável e irá para internação
Política
"Eu quero provar que Moro é o bandido, não eu", diz Lula à RTP
Famosos
16 de outubro : aniversário de 90 anos de Fernanda MontenegroConfira alguns momentos marcantes deste dia!
Frota sugere Pabllo Vittar para ministério: ‘No lugar da Damares, faria melhor’
Fortaleza
Governo do Ceará não confirma morte em prédio que desabou