Menu
Busca Sáb, 24 de julho de 2021
(67) 9.9928-2002
CAPITAL

Campo Grande tem 14 bairros em alto risco de infestação para dengue

Região do Alves Pereira é a mais crítica, conforme levantamento

23 janeiro 2019 - 08h05

Campo Grande tem 14 áreas em estado de risco para a dengue e 47 em alerta, segundo aponta o primeiro  Levantamento Rápido do Índice de Infestação por Aedes aegypti (LIRaa) do ano, divulgado nesta terça-feira (22) pela Secretaria Municipal de Saúde de Campo Grande (Sesau).

Conforme o Liraa, a área mais crítica é da Unidade Básica de Saúde da Família (UBSF) Alves Pereira, com Índice de Infestação Predial (IPP) de 7,3%, seguida da UBS Universitário (6,3%), UBSF Vida Nova (6,1%); Cruzeiro/Autonomista (6%), UBS Dona Neta (5,6%), UBSF Cidade Morena (5%), UBS Jockey Clube (4,5%) e Centro Amambai (4.5%). 

Conforme a Sesau, em comparação com o levantamento de novembro do ano passado, houve redução de áreas em situação de risco, no entanto, mais de 50% destas áreas permanecem em alerta, com índice de infestação superior a 1%. 

Ações de combate a proliferação do Aedes aegypti, mosquito transmissor da dengue, estão sendo intensificadas nos bairros com altos índices de infestação. Diariamente, três viaturas de fumacê percorrem os bairros, além do trabalho dos agentes de saúde, com vistorias em residências.

Secretário municipal de Saúde, Marcelo Vilela, afirma que o aumento nos índices já era esperado por conta do período mais chuvoso. Ele alerta que é necessária conscientização e engajamento ainda maior da população no combate ao Aedes aegypti, mosquito transmissor da dengue.

“Diferente do que muita gente pensa, a maioria dos focos do mosquito está dentro do nosso lar. Naquele vaso de planta que fica no fundo de quintal, na calha entupida e em materiais inservíveis jogados no quintal. Portanto é preciso que isso sirva de alerta para a população e que todos nós tenhamos consciência. O poder público faz a sua parte, mas é extremamente necessário o envolvimento de todos nesta batalha”, disse.

De com dados de boletim epedemiológico,  foram notificados 451 casos de dengue, número maior do que o registrado em todo o janeiro do ano passado, quando foram notificados 374 casos de dengue.

 

 

 

 

 

fonte:correiodoestado

news

Deixe seu Comentário

Leia Também

Dourados
Agesul retira mais de 800 toneladas de lixo das margens da MS-156 em Dourados
Interior
SubsRacial leva Campanha Julho das Pretas a Rochedo, com temas de saúde e educação
Mato Grosso do Sul
Temperaturas voltam a subir e ar seco segue predominando nesta quarta-feira
Mato Grosso do Sul
Governo investe R$ 5,8 milhões na pavimentação da MS-455, criando novo acesso a Capão Seco
Interior
Corpo de Bombeiros monitora incêndios com imagens de satélite e amplia fiscalização em áreas de focos
Campo Grande
Até quando a massa de ar frio polar vai atuar em Mato Grosso do Sul?
Esportes
Hoje é Dia: nota 10 de Comaneci e Dia do Futebol marcam semana
Saúde
Covid-19: Brasil soma 541,2 mil mortes e vai a 19,3 milhões de casos
Violência
Em vídeo exclusivo, DJ Ivis pede perdão a Pamella e a todas mulheres
Tempo
Ela vem: frente fria vai derrubar temperaturas para menos de 3ºC e causar geada em MS, diz previsão