Menu
Busca Qui, 20 de junho de 2019
(67) 9.9928-2002
VIOLÊNCIA DOMESTICA

Depois de matar mulher, namorado ainda tentou esganar a filha da vítima

O acusado pelo crime está foragido e foi identificado apenas pelo apelido de Biscoito. Policiais fazem buscas para encontrá-lo

11 junho 2019 - 15h00

Foi identificada como Érica Aguilar Pereira, 39 anos, a mulher encontrada morta em cima da cama, com as mãos amarradas e parte das roupas abaixadas. O acusado de ter cometido o crime foi identificado apenas pelo apelido de Biscoito. Após assassinar a mulher, o homem ainda tentou matar a filha da vítima esganada. Quando a polícia chegou no apartamento, encontrou a energia elétrica cortada, provavelmente pelo suspeito. Não havia sinais de luta no cômodo. 

De acordo com o CAMPO GRANDE NEWS. O crime aconteceu na madrugada desta terça-feira (11), no Residencial Reinaldo Busaneli, no Ramez Tebet, na região do Jardim Campo Nobre, em Campo Grande. Os filhos de Érica de 14 e 5 anos estavam na residência. A adolescente foi quem acionou os vizinhos.

A garota contou à polícia que, sua mãe passava por problemas financeiros e ontem à noite enquanto ainda estava no trabalho ligou para o namorado, com quem havia reatado recentemente, pendido que o homem levasse ela e o irmão para lancharem. Os dois eram filhos apenas de Érica. Após o lanche, o suspeito deixou a adolescente e o irmão dela no condomínio, disse que ia tomar banho e depois retornaria para a casa da namorada.

Depois de algumas horas, o homem retornou ao condomínio. A adolescente e o irmão foram dormir numa cama de beliche sem notar nada de diferente. Já de madrugada, a menina acordou com o homem apertando seu pescoço e o irmão dela se debatendo ao lado.

Um vizinho, que não quis se identificar, contou que a briga começou por volta das 23h. “Às 2h50, a filha dela saiu desesperada tocando a campainha dos apartamentos gritando que a mãe estava morta. Ela contou que acordou com o suspeito tentando a estrangular, foi quando viu a mãe em cima da cama com as mãos amarradas e o lençol cheio de sangue”. Assista, abaixo, ao vídeo com o depoimento do vizinho. 

O corpo da vítima foi encaminhado para o Imol (Instituto de Medicina e Odontologia Legal). O caso é investigado pela Deam (Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher). A polícia faz buscas pelo suspeito. De janeiro até agora, já foram contabilizados 18 feminicídios em Mato Grosso do Sul, conforme estatística da Sejusp (Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública).

Liberdade de expressão

Deixe seu Comentário

Leia Também

Fronteira sangrenta
A população está órfã de Segurança Pública no ME
Preocupação com segurança de dados é a maior em 10 anos
São e salvo
Piloto sequestrado durante roubo de avião é localizado em cidade de MT
COPA AMÉRICA
Messi faz de pênalti, mas Argentina só empata com o Paraguai e é lanterna
POLÍTICA
Moro: "Não tenho apego ao cargo, se houver irregularidades, eu saio"
POLÍTICA
A traição e a volta por cima de Alcides Bernal
POLÍTICA
Após tensão com a Câmara, Guedes 'perde' a Previdência para Maia
FAMOSOS
Morre Rubens Ewald Filho aos 74 anos
INTERIOR
Piloto sequestrado com avião em MS já foi preso pela PF por tráfico de drogas
SKOL testa carrinho de compras que auxilia pessoas cegas nos supermercados