Menu
Busca Sex, 13 de dezembro de 2019
(67) 9.9928-2002
Energisa desrespeita consumidor

Em Campo Grande muitas reclamações por desrespeito aos consumidores

22 julho 2019 - 18h20Por Plantão de notícias

Muitos consumidores ligaram para o Notíciasvip e denunciaram o procedimento inadequado da concessionária de energia elétrica.

Lembrando que no início do ano a Assembleia Legislativa começou a receber inúmeras reclamações de todos os municípios pelo aumento dos valores cobrados dos consumidores.

De acordo com dados da Superintendência para Orientação e Defesa do Consumidor (Procon), somente no mês de janeiro, foram registradas 330 reclamações contra a concessionária de energia em Campo Grande. O volume corresponde a uma média de 10 queixas diárias e a um aumento de 16,6% em comparação ao mesmo período do ano anterior. Em janeiro de 2018, o número de reclamações contra a concessionária foi de 283

 

Em uma das ocorrências de hoje, suspensão indevida do fornecimento de energia elétrica, o consumidor ligou para o serviço de atendimento ao consumidor da empresa,  para informar que o "corte" era indevido, pois não existia débito, mais ainda que naquela residência havia pessoa idosa, além de produtos perecíveis. A resposta foi   que a religação de urgência leva 24 horas, custa R$35,00 e se o consumidor quiser denuncie ao Procon.

A Energisa realizou a suspensão do fornecimento sem a prévia e devida notificação.

Além do mais o consumidor mostrou o comprovante de pagamento da conta de energia elétrica, mas af

A situação é de extrema gravidade, pois a concessionária causa prejuízos morais e materiais aos consumidores quando faz suspensão indevida do fornecimento de energia elétrica entre outras ações prejudiciais .

A Energisa não oferece o serviço de atendimento ao consumidor para minimizar o dano ou evitar que se torne imutável. Pois leva o tempo que quiser para restabelecer o fornecimento desse bem e serviços retirado do cidadão que tem direitos assegurados pela Constituição Federal.

A normas que regem esse serviço são claras, assim também o código de defesa do consumidor, que assegura ao consumidor o direito de não ter " cortada a sua luz", conforme denunciou o consumidor.

A Energisa não respondeu aos contatos do Notíciasvip. 

O diretor da Energisa, Marcelo Vinhaes Monteiro não  retornou a ligação da reportagem.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Corguinho
Festa de Som Automotivo terminou na Delegacia de Polícia Civil
Brasil
Sonia Guajajara: Bolsonaro é um perigo para o planeta
Crime
Avô de 85 anos foi preso por estuprar netos de 4 e 6 anos
Ponta Porã
Execução sumária na fronteira.
Brasília
Ministro da Justiça não obteve sucesso na abordagem: ex-juíza teve mandato de senadora cassado
Campo Grande
Surgem as Tradicionais favelas na capital
Brasília-DF
Moro demonstra uma vaidade desproporcional ao cargo de Ministro da Justiça
Educação
À Comissão de Educação da Câmara dos Deputados ele disse que há "plantações de maconha" e "laboratórios de droga" nas universidades federais; o G1 mostrou que os casos citados foram investigados e não geraram processos contra as instituições.
Polícia
Amor de filho, virou presepada e prisão
Política
Juiz de Brasília suspendeu a decisão do PSL