Menu
Busca Dom, 26 de setembro de 2021
(67) 9.9928-2002
Prefeito Marcos Trad

Em nova publicação, serviços de água e esgoto de Campo Grande são reajustados em 4,77% Acréscimo é por metro cúbico e valerá a partir de 17 de janeiro de 2021

21 dezembro 2020 - 12h00Por Midiamax

A partir de 17 de janeiro de 2021, as tarifas de água e esgoto em Campo Grande serão reajustadas em 4,77%. Decreto no Diogrande (Diário Oficial de Campo Grande) desta segunda-feira (21) estabelece a medida.

Em 3 de dezembro, o município publicou edição extra com documento semelhante, que previa acréscimo no convênio com a concessionária do serviço na cidade.

De acordo com o diretor-presidente da Agereg (Agência Municipal de Regulação dos Serviços Públicos), Vinícius Leite, o primeiro reajuste publicado tratava-se de percentual definido para reequilíbrio do contrato.

Em 2017, a Prefeitura de Campo Grande extinguiu a tarifa mínima do serviço, mas a concessionária entrou com ação na Justiça, alegando prejuízo no convênio.

Após decisões favoráveis e contra, segundo o diretor, foi estipulado o ajuste no contrato, com acréscimos anuais, sendo esta a última parcela, além do aumento que ocorre naturalmente todos os anos.

Contudo, os 4,77% serão válidos a partir de meados de janeiro, enquanto o acréscimo referente ao reequilíbrio, em 3 de janeiro.

A tabela consta do Diogrande desta segunda-feira, 21 de dezembro de 2020 e será aplicada a partir de 17 de janeiro de 2021. 

Por Midiamax

Deixe seu Comentário

Leia Também

Campo Grande
Croquete de mandioca com carne: petisco saboroso e prático
Politicos
Vai vendo Brasil!
Religiosos
Padre é preso por desviar dinheiro da igreja para orgias gays e drogas
Brasil e Mundo
Covid-19: Brasil registra 19,4 mil casos e 699 mortes em 24h
Justiça
STF decide se os estados devem pagar hospitais pela tabela SUS
Geral
Anatel aprova leilão da exploração do acesso móvel na tecnologia 5G
Inclusão
Índice reúne dados sobre a inclusão de brasileiros com deficiência
Campo Grande
Preso em ação contra corrupção em MS era o 'braço direito' do ex-prefeito e 'quem assinava os cheques', diz polícia
Operação Policial
Polícia Federal faz operação para combater fraude no INSS do Amazonas
Campo Grande
Ameaça de delação de Gilmar Olarte causa 'espanto', afirma procurador-chefe do MP