Menu
Busca Sáb, 31 de julho de 2021
(67) 9.9928-2002
Caos na capital

Emei abandonado e depredado na Vila Popular pode virar foco da dengue

28 fevereiro 2019 - 06h00

A obra parada é a dor de cabeça dos moradores da Vila Popular. O imóvel está abandonado, depredado, pixado e cheio de lixo, um risco ampliado pela epidemia de dengue em Campo Grande.

“Tem lixo por toda a parte, a gente faz a nossa parte, limpa o quintal, mas com esse abandono, a doença vem mesmo”, reclama a costureira Isabel Gonçalves, 45 anos. Ela lembra que a construção começou quando ela estava grávida. “Eu pensava: ‘aqui que meu filho vai estudar’”. Depois, quando o garoto tinha dois anos, dizia à mãe. “Mãe, é aqui que vou estudar?”.

 Em toda a quadra, há mato, resto de construção, móveis velhos, carcaça de eletrodomésticos e embalagens de alimentos.

Além do incômodo do lixo, a preocupação é com o surgimento de casos de dengue. A dona de casa Graziela Mendes Escobar, 54 anos, lembra que ela e o marido já pegaram a doença e temem passar por isso de novo.

Com informações do Campo Grande News

violência contra a mulher

Deixe seu Comentário

Leia Também

Mato Grosso do Sul
Inscrições prorrogadas para a segunda edição do Prêmio Inova
Oportunidade
Estão abertas as inscrições para curso de idiomas na UEMS
Brasília
PP não vai aceitar filiação de Bolsonaro
Dourados
Agesul retira mais de 800 toneladas de lixo das margens da MS-156 em Dourados
Interior
SubsRacial leva Campanha Julho das Pretas a Rochedo, com temas de saúde e educação
Mato Grosso do Sul
Temperaturas voltam a subir e ar seco segue predominando nesta quarta-feira
Mato Grosso do Sul
Governo investe R$ 5,8 milhões na pavimentação da MS-455, criando novo acesso a Capão Seco
Interior
Corpo de Bombeiros monitora incêndios com imagens de satélite e amplia fiscalização em áreas de focos
Campo Grande
Até quando a massa de ar frio polar vai atuar em Mato Grosso do Sul?
Esportes
Hoje é Dia: nota 10 de Comaneci e Dia do Futebol marcam semana