Menu
Busca Sb, 18 de janeiro de 2020
(67) 9.9928-2002
Judiciário

Governo de SP terá que indenizar mãe de vítima da PM, por desaparecimento de roupas da vítima.

09 dezembro 2019 - 15h42Por Plantão

A 3ª Câmara de Direito Público do TJ/SP condenou a Fazenda Pública do Estado a indenizar mãe de rapaz assassinado por policiais após hospital descartar roupas.

O colegiado ressaltou que as vestimentas seriam possíveis elementos de prova para a verificação da responsabilidade do Estado na morte do homem. Pelo descarte, a mãe receberá R$ 8 mil de dano moral.

mãe ajuizou ação alegando que seu filho faleceu em decorrência dos ferimentos ocasionados por policiais militares. Ela disse que existem muitas evidências que apontam para a ocorrência de execução e que a única prova capaz de elucidar o caso – as roupas do homem – foram indevidamente descartadas pelos servidores do hospital.

Em 1º grau, o pedido foi julgado improcedente. O juízo afirmou que, ainda que restasse comprovado que o descarte das roupas da vítima foi indevido, a autora não conseguiu comprovar o alegado dano ensejador do recebimento de indenização.

Já em grau do recurso, o pedido foi procedente. O desembargador Antonio Carlos Malheiros, relator, afirmou que o Estado de SP não apontou qualquer norma de cunho sanitário que permitisse o descarte das vestes. “A relevância de tais vestimentas para a instrução penal está verificada, inclusive corroborada pelo requerimento da autoridade policial por informações relacionadas a elas”, disse.

O magistrado ressaltou que a roupa serviria de possível elemento de prova para a verificação de suposta responsabilidade do Estado pela morte do filho da autora. Assim, fixou o valor de R$ 8 mil de indenização por dano moral.

O entendimento foi seguido por unanimidade.

A advogada Veruska Costenaro atuou na causa.

 

Fonte: Migalhas

Deixe seu Comentário

Leia Também

Brasília
Seguradora diz ter recebido 386 mil pedidos de restituição do Dpvat
Campo Grande
Veterinária morre depois de sair de motel em surto
Ciência
Cientistas ficam de cabelo em pé ao ver filhotes de lobo brincar de buscar bolas
Crime Organizado
Pistoleiros que mataram advogada continuarão presos
Sorte ou Azar
Hoje tem 27 milhões na Mega-Sena
Campo Grande
A imagem diz tudo, Campo Grande tem prefeito incompetente.
CEF
Quina sorteada nesta sexta (17/01) acumulou, confira os números.
Brasília
José Paulo Martins vai assumir interinamente Secretaria da Cultura
Chapadão do Sul
Criança é torturada por ter urinado na cama
Campo Grande
Campo Grande e seus problemas tradicionais