Menu
Busca Dom, 01 de agosto de 2021
(67) 9.9928-2002
INTERIOR

Governo diz que decisão do STF abre caminho para venda da fábrica de fertilizantes da Petrobras em MS

O grupo russo Acron continua sendo o principal interessado na compra. A fábrica deve gerar 600 empregos diretos.

23 janeiro 2019 - 06h30

Após a Petrobras afirmar que a venda de parte dos ativos da empresa não contemplaria o processo de negociação da Unidade de Fertilizantes Nitrogenados III (UFN III), de Três Lagoas, o Governo do Estado de Mato Grosso do Sul, diz agora que a decisão do Ministro Dias Toffolli, do Supremo Tribunal Federal (STF), é sim um sinal verde para a retomada da negociação da venda da UFN III.

“ No primeiro momento houve um entendimento que a decisão do STF não atingiria a UFN III. A Petrobras, na sexta-feira, baseado no parecer da AGU republicou e fez um comunicado ao mercado que a UFN III está contemplada. E o processo de venda, portanto, da UFN III, junto com a produção de ureia de araucária, continua no procedimento normal”, disse o Secretário de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar do Estado, Jaime Verruck.

O secretário garantiu que o grupo russo Acron continua como o principal interessado, e que nos últimos meses pelo menos três reuniões foram realizadas. O processo de venda começou em setembro de 2017. Para a construção da unidade, o estado prorrogou incentivos fiscais, até 2032.

Além da expectativa para retomada da obra, a decisão do STF traz esperança empresários e funcionários que trabalharam para o antigo consórcio formado pela Sinopec e Galvão Engenharia. A dívida de serviços com os empresários chega a quase R$ 170 milhões, e as dívidas trabalhistas, para quase 1.500 pessoas, gira em torno de R$ 30 milhões.

De acordo com secretário, a empresa que comprar a unidade deve ficar responsável pelo pagamento destas dívidas.

A expectativa é a geração de 600 empregos diretos. Segundo o Governo do Estado, a previsão é que a obra seja retomada em até oito meses e que levaria dois anos para ficar pronta, caso a decisão do STF se mantiver. A fábrica terá capacidade de produzir 2,2 toneladas de amônia e 3,6 mil toneladas de ureia por dia.

 

Com informações do G1MS

violência contra a mulher

Deixe seu Comentário

Leia Também

Mato Grosso do Sul
Inscrições prorrogadas para a segunda edição do Prêmio Inova
Oportunidade
Estão abertas as inscrições para curso de idiomas na UEMS
Brasília
PP não vai aceitar filiação de Bolsonaro
Dourados
Agesul retira mais de 800 toneladas de lixo das margens da MS-156 em Dourados
Interior
SubsRacial leva Campanha Julho das Pretas a Rochedo, com temas de saúde e educação
Mato Grosso do Sul
Temperaturas voltam a subir e ar seco segue predominando nesta quarta-feira
Mato Grosso do Sul
Governo investe R$ 5,8 milhões na pavimentação da MS-455, criando novo acesso a Capão Seco
Interior
Corpo de Bombeiros monitora incêndios com imagens de satélite e amplia fiscalização em áreas de focos
Campo Grande
Até quando a massa de ar frio polar vai atuar em Mato Grosso do Sul?
Esportes
Hoje é Dia: nota 10 de Comaneci e Dia do Futebol marcam semana