Menu
Busca Sex, 07 de agosto de 2020
(67) 9.9928-2002
Transparência

Governo do Estado exonera 25 comissionados e nomeia mais 22

11 abril 2018 - 08h26Por Redação Notícias VIP
O governador do Estado, Reinaldo Azambuja (PSDB), exonerou um total de 25 servidores de cargos comissionados e nomeou outras 22 pessoas, conforme publicações do Diário Oficial do Estado desta quarta-feira (11).

Entre os exonerados está o ex-diretor-científico da Fundect (Fundação de Apoio ao Desenvolvimento do Ensino, Ciência e Tecnologia), Marcio de Araújo Pereira, que assumiu a função de diretor-presidente do órgão.

Araújo foi eleito diretor-presidente da Fundação depois de participar de um processo seletivo. Sua nomeação para o cargo foi publicada no dia 26 de março, data retroativa da exoneração do antigo posto de diretor-científico.


Várias outras exonerações e nomeações têm datas retroativas. As outras nomeações ocorreram em pastas como Segov (Secretaria de Estado de Governo), Sedhast (Secretaria de Estado de Direitos Humanos), Semade (Secretaria de Meio Ambiente), entre outras.

Todas as nomeações e exonerações podem ser conferidas no Diário Oficial do Estado desta quarta-feira.
RACISMO NÃO!

Deixe seu Comentário

Leia Também

Bandido
Pistoleiro pede mais dinheiro para vítima e deixá-la em paz.
Campo Grande
Ameaça de demissão em massa do Transporte Público da capital
Brasíl e Mundo
OMS: recuperação econômica global pode ser mais rápida com vacina
Economia
Guedes diz que anunciará três ou quatro privatizações em até 60 dias
Geral
Adoniran, 110 anos: compositor marcou o samba com sotaque paulistano Confira histórias do músico pelo acervo da EBC
Brasíl
Macron, presidente Francês vai a Beirute e promete ajuda humanitária
Ex-governador Alckimim (PSDB ) foi indiciado por corrupção e teve 11 milhões sequestrados
Política
Preso pela PF, Baldy pede licença de cargo de secretário
Mundo
Líbano prende 16 em investigação sobre explosão no porto de Beirute, diz agência de notícias estatal
Campo Grande
A fraqueza do prefeito fez com que o MPE e a Defensoria Pública acionassem o judiciário para medida de lockdowm contra a Covid 19