Menu
Busca Sex, 22 de janeiro de 2021
(67) 9.9928-2002
Descaso

Moradores denunciam transtornos causados por obras no Santa Luzia

23 abril 2018 - 13h54Por Redação Notícias VIP
Os moradores do bairro Santa Luzia estão insatisfeitos com os transtornos causados pelas obras de esgoto e pavimentação na região e procuram ajuda da prefeitura para amenizar as adversidades causadas pelo serviço. Eles reclamam de valetas em frente às residências e lamaçal durante as chuvas, que impedem a passagem de veículos.

"Já tem mais ou menos um mês que estão mexendo aqui nas ruas e cada vez que chove é um transtorno. Dessa vez, agora, que eles abriram as valetas e colocaram as manilhas todas na rua está impossível entrar na rua de casa. Não consigo entrar na minha casa com meu carro. Eu fiquei atolada ontem à noite. Meu carro teve que ficar na rua e tive que chamar um guincho hoje de manhã", conta uma moradora que se identificou apenas como Beatriz.

Segundo a denunciante, a Rua Santa Cristina está intransitável e nem mesmo os moradores conseguem passar. "Não tem como a gente entrar nas nossas casas. A minha vizinha teve um transtorno enorme ontem com a chuva, entrou quilos de barro na casa dela e não tem ninguém para ajudá-la. Fizeram uma valeta em frente à casa dela gerando um transtorno maior ainda porque ela não consegue sair ou entrar na casa dela. E nós gostaríamos de providências".

Beatriz destaca outros efeitos colaterais da obra como problemas estruturais nas residências. "Toda vez que chover vai ser assim" Nós precisamos de cascalho já que não vai afastar nesse momento, que eles venham e resolvam o que está acontecendo. Não tem como a gente passar com o carro, entrar nas casas quando chove aqui. E tem mais: como eles foram passar o rolo para ver se as ruas ficam melhor, muros e cassa estão rachando porque não estão aguentando. O muro da minha casa rachou, na vizinha rachou a parede da casa dela?.

A obra

A prefeitura de Campo Grande iniciou a pavimentação e drenagem (etapa A) do Bairro Santa Luzia em outubro do ano passado. Conforme o calendário de obras, nesta etapa seriam pavimentadas 23 ruas, numa extensão de nove quilômetros, implantados 709 metros de drenagem e recapeados 1.748 metros de vias. E, enquanto a empreiteira implanta a rede de drenagem, equipes da  Águas Guariroba trabalham na  implantação da rede de esgoto.

O investimento previsto era de R$ 15 milhões, sendo R$ 13.727273,33 de recursos de um  financiamento  contratado em 2014 junto à Caixa Econômica Federal (PAC - Pavimentação), e uma contrapartida de R$ 1.290.639.31, R$ 600 mil viabilizados neste ano, em parceria da prefeitura com o Governo do Estado.

Nesta etapa das obras no Santa Luzia, também estão sendo asfaltadas a seguintes ruas: Avenida Hélio Martins Coelho, Rua Adolfho Pereira Barbosa, Flávio Pedra, Jobe de Matos, Marcilio Cardoso, Santa Ana, Santa Bernardete, Santa Efigênia, Santa Emília, Santa Gertrudes, Santa Isabel II, Santa Madalena, Santa Maria, Santa Mônica, Santo Agostinho, Santo Anastácio, Santo André, Santo Onofre, São Benedito, São Carlos, São Gregório e São Joaquim.

Em relação aos problemas, a assessoria do município informou que "a empreiteira está trabalhando neste local na implantação da rede de drenagem, o que causa alguns transtornos temporários. As valetas devem ser fechadas ainda nesta segunda-feira e a situação normalizada".
violência contra a mulher 2

Deixe seu Comentário

Leia Também

Nioaque
Prefeito de Nioaque é o primeiro a ser investigado por tomar vacina destinada a indígenas
Judiciário
Em posse do TJMS, Reinaldo Azambuja destaca importância do Poder Judiciário no combate à pandemia
Vacina
Amazonas receberá cota extra de vacinas para frear pandemia
Brasíl
Número de casos de covid-19 chega a 8,75 milhões no Brasil Doença já fez mais de 215 mil vítimas
Vacinas
Vacinas da AstraZeneca chegam ao Brasil Voo trazendo imunizante desceu em São Paulo
Covid 19
Minas Gerais bate recorde de casos de covid-19 em um dia
STF
Lewandowski nega decisão liminar para afastar Pazuello da Saúde
Brasilia
China acelerará envio da matéria-prima de vacina de covid-19, diz Maia
Campo Grande
A raiva bovina já matou 100 animais no estado.
Fronteira
Homem morre com três tiros nas costas