Menu
Busca Sáb, 25 de setembro de 2021
(67) 9.9928-2002
Ms

MS tem seringas e agulhas garantidas para iniciar vacinação contra Covid-19

14 janeiro 2021 - 15h59Por N.V.

O  Mato Grosso do Sul já tem garantidas 2,5 milhões de seringas e agulhas para começar a vacinação contra Covid-19 no Estado, afirmou o governo do estado.

Os insumos que já estão em posse dos municípios e da rede de imunização estadual, são suficientes para atender o início da campanha de imunização.

Além disso, existem dois processos em andamento para aquisição de mais material. Um deles prevê a compra de 740.689 seringas e agulhas. No outro, serão mais 7 milhões.

Os insumos para as campanhas sempre foram disponibilizados previamente para os estados pelo Governo Federal. Por precaução, a Secretaria de Estado de Saúde de Mato Grosso do Sul (SES) se antecipou para adquirir os próprios insumos, mesmo sem ter a definição dos grupos prioritários pelo Ministério da Saúde.

Com o apoio da Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública, a SES elaborou um plano estadual de imunização, que inclui o planejamento para a distribuição das vacinas, de forma simultânea e segura para os 79 municípios. Isso em até 48 horas após a chegada das doses em Mato Grosso do Sul.

Mireli Obando, Subcom

Deixe seu Comentário

Leia Também

Campo Grande
Croquete de mandioca com carne: petisco saboroso e prático
Politicos
Vai vendo Brasil!
Religiosos
Padre é preso por desviar dinheiro da igreja para orgias gays e drogas
Brasil e Mundo
Covid-19: Brasil registra 19,4 mil casos e 699 mortes em 24h
Justiça
STF decide se os estados devem pagar hospitais pela tabela SUS
Geral
Anatel aprova leilão da exploração do acesso móvel na tecnologia 5G
Inclusão
Índice reúne dados sobre a inclusão de brasileiros com deficiência
Campo Grande
Preso em ação contra corrupção em MS era o 'braço direito' do ex-prefeito e 'quem assinava os cheques', diz polícia
Operação Policial
Polícia Federal faz operação para combater fraude no INSS do Amazonas
Campo Grande
Ameaça de delação de Gilmar Olarte causa 'espanto', afirma procurador-chefe do MP