Menu
Busca Ter, 03 de agosto de 2021
(67) 9.9928-2002
Transtornos

Obra na Esplanada vira mais um entrave para realização do carnaval

O serviço de drenagem está previsto para terminar somente no fim de março

17 janeiro 2019 - 15h30

A obra de drenagem na Avenida Mato Grosso, no entorno da Esplanada Ferroviária, soma mais um impedimento para o desfiles de blocos e cordões no carnaval na região, que tem sido palco tradicional das folias na Capital. Após a reclamação de moradores e comerciantes da região, o MPE-MS (Ministério Público Estadual de Mato Grosso do Sul) recomendou, em setembro de 2018, que os desfiles não aconteçam na Esplanada.

A menos de 45 dias para o período de carnaval, a obra que faz parte do Reviva Campo Grande não tem data para terminar. O secretário Municipal de Infraestrutura, Rudi Fioresi, estima-se que a obra esteja a todo vapor durante a semana de folia e seja finalizada somente em março. “Se o tempo continuar ajudando, acho que a gente consegue terminar antes, mas a previsão inicial é até fim de março”, afirmou Fioresi.

De acordo com o projeto, a drenagem foi iniciada no fim de dezembro, partindo do canal da Avenida Ernesto Geisel, e seguiu pela Avenida Mato Grosso. O cronograma do Reviva prevê que a partir de fevereiro, a drenagem chegue na Avenida Calógeras, no sentido da Feira Central, a última etapa será a executada na Rua 14 de Julho. Durante o período das obras, a prefeitura da Capital já alertou que serão realizadas interdições no trânsito.

Líder de Cordão Valu, Silvana Valu adiantou que as obras na região são uma situação nova para os blocos independentes. “Isso não foi conversado com a gente até agora. A gente sabia que alguma parte do centro estaria indisponível para o trajeto que fizemos no ano passado, mas a gente ainda não tem uma construção do trajeto”, apontou. Para ela isso precisa ser solucionado neste mês. “Tudo isso precisa ser resolvido em janeiro para poder dar ponta pé na questão burocrática. Os blocos não estão sendo avisados sobre como são essas obras”, completou Valu.

 

Valentin Manieri

 

Mudança para Avenida Interlagos

Além das obras no entorno da Esplanada, os carnavalescos e foliões ainda enfrentam um problema que se arrasta desde o ano passado. Conforme o MPE-MS, os relatórios do carnaval 2017 e 2018 evidenciaram aumento expressivo do público e danos ao patrimônio histórico e cultural como depredação e vandalismo.

A proposta apresentada pela prefeitura é a reorganização do carnaval, com a realização de um evento oficial na Avenida Interlagos: os desfiles de blocos oficiais na Praça do Papa e a permanência dos blocos independentes na Esplanada. Com a indefinição do local, a direção do Valu adiantou que, se não puder ocupar a Esplanada este ano, vai desfilar em outro local. “Até agora a gente ainda não sabe ao certo o que vai acontecer, a única coisa que a gente sabe é que nós vamos sair”, garantiu. (Com Alana Regina)

 

Informações O ESTADO 

violência contra a mulher

Deixe seu Comentário

Leia Também

Mato Grosso do Sul
Inscrições prorrogadas para a segunda edição do Prêmio Inova
Oportunidade
Estão abertas as inscrições para curso de idiomas na UEMS
Brasília
PP não vai aceitar filiação de Bolsonaro
Dourados
Agesul retira mais de 800 toneladas de lixo das margens da MS-156 em Dourados
Interior
SubsRacial leva Campanha Julho das Pretas a Rochedo, com temas de saúde e educação
Mato Grosso do Sul
Temperaturas voltam a subir e ar seco segue predominando nesta quarta-feira
Mato Grosso do Sul
Governo investe R$ 5,8 milhões na pavimentação da MS-455, criando novo acesso a Capão Seco
Interior
Corpo de Bombeiros monitora incêndios com imagens de satélite e amplia fiscalização em áreas de focos
Campo Grande
Até quando a massa de ar frio polar vai atuar em Mato Grosso do Sul?
Esportes
Hoje é Dia: nota 10 de Comaneci e Dia do Futebol marcam semana