Menu
Busca Sex, 30 de julho de 2021
(67) 9.9928-2002
CAPITAL

PF faz buscas em operação contra fraude que chegou a superfaturar 992%

Federais saíram da Superintendência da Polícia Federal logo cedo e cumprem mandado em empresa de design

14 fevereiro 2019 - 09h12

Agentes da Polícia Federal cumprem 11 mandados de busca e apreensão na manhã desta quinta-feira (14), em Campo Grande. A PF está em uma empresa de design que já prestou serviço de publicidade para a Caravana da Saúde.

A “Operação Aprendiz” cumpre mandados expedidos pela 4ª Vara Criminal Residual de Campo Grande, em 1 residência e também em empresas ligadas ao ramo gráfico e de publicidade.

Também fazem parte da força-tarefa que investiga fraudes em licitações e superfaturamento de contratos para o desvio de dinheiro público, a CGU (Controladoria-Geral da União) e MPMS (Ministério Público de Mato Grosso do Sul).

"A investigação tem como objetivo apurar a aquisição superfaturada de cartilhas educativas pela Secretaria de Estado da Casa Civil, entre os meses de junho de 2015 e agosto de 2016". Segundo a apuração, "até o momento o prejuízo causado aos cofres público do Estado estaria estimado em R$ 1.600.577,00", informa a Polícia Federal em nota.

Agentes saíram da sede da PF logo pela manhã para cumprir mandados de busca e apreensão. Segundo a PF  "a análise dos documentos pela CGU revelou, em relação a apenas uma das cartilhas adquirida pela Secretaria de Estado da Casa Civil em junho de 2015, com intermediação de Agência de Publicidade, um sobrepreço de 992%."

Na rua - Uma camionete Amarok descaracterizada de cor branca saiu primeiro da sede com vários agentes. Em seguida, uma viatura caracterizada e com o giroflex ligado, com quatro agentes federais e um da CGU se dirigiu até o endereço da empresa Think Service Design, na rua Imbé, bairro Cidade Jardim – próximo ao Parque dos Poderes.

A empresa prestou serviço para o Governo do Estado, desenvolvendo materiais informativos para a Caravana da Saúde. Até o momento, ninguém atendeu os federais que chamaram um chaveiro para abrir a porta.

As apurações relacionadas a Operação “Aprendiz” seguem sob a responsabilidade da 30ª Promotoria do Patrimônio Público de Campo Grande, com apoio da PF e da CGU. 

 

fonte:campograndenews

CORONA 3

Deixe seu Comentário

Leia Também

Mato Grosso do Sul
Inscrições prorrogadas para a segunda edição do Prêmio Inova
Oportunidade
Estão abertas as inscrições para curso de idiomas na UEMS
Brasília
PP não vai aceitar filiação de Bolsonaro
Dourados
Agesul retira mais de 800 toneladas de lixo das margens da MS-156 em Dourados
Interior
SubsRacial leva Campanha Julho das Pretas a Rochedo, com temas de saúde e educação
Mato Grosso do Sul
Temperaturas voltam a subir e ar seco segue predominando nesta quarta-feira
Mato Grosso do Sul
Governo investe R$ 5,8 milhões na pavimentação da MS-455, criando novo acesso a Capão Seco
Interior
Corpo de Bombeiros monitora incêndios com imagens de satélite e amplia fiscalização em áreas de focos
Campo Grande
Até quando a massa de ar frio polar vai atuar em Mato Grosso do Sul?
Esportes
Hoje é Dia: nota 10 de Comaneci e Dia do Futebol marcam semana