Menu
Busca Sex, 17 de setembro de 2021
(67) 9.9928-2002
Campo Grande

Prefeito Marcos Trad usa a Covid 19 para se aparecer, assim faz prova da proibida campanha eleitoral de 2020 e improbidade administrativa, disse uma fonte que pediu sigilo.

Veremos se o Ministério Público e o judiciário agirá contra Marcos Trad, ou se omitira?

06 abril 2020 - 14h09

O prefeito Marcos Marcello Trad, tem ocupado espaços nós diversos meios de comunicação de massa, como tv, por exemplo.

Em um deles, dá opinião, se transformando em um articulista da economia, dando ordem para que a Casa da Moeda Brasileira, imprima papel moeda, assim se resolveria tudo.

Em outro programa se apresenta como o salvador pátria, dizendo que andou pedindo para que o comércio não abra e para as pessoas não fazerem aglomeração.

Outros veículos divulgam o prefeito ao lado de cestas básicas e depois mostram fotos. Nas fotos estão o prefeito de shortinho, retirando as cestas básicas de um carro de luxo, com máscara no queixo, rodeado por seus assessores políticos nomeados na prefeitura da capital.

"A conduta do prefeito Marcos Marcello Trad é infração à legislação eleitoral e também à Lei de improbidade administrativa," segundo um advogado especialista em direito eleitoral.

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

Rio de Janeiro
Apoiadores de Bolsonaro fazem ato em Copacabana, no Rio de Janeiro
São Paulo
Manifestantes fazem ato na Av. Paulista a favor de Bolsonaro
Brasília
PM informa que restabeleceu bloqueio na Esplanada dos Ministérios
Tribunal de Justiça
Fux manda retirar bandeira do Brasil Império hasteada na sede do TJ de Mato Grosso do Sul
Brasília
Esplanada terá esquema especial de segurança para protestos deste feriado
Brasíl
7/9: Moraes bloqueia contas de acusados de organizar atos antidemocráticos
MS já vacinou 50% dos jovens de 12 a 17 anos contra covid com a 1° dose – Feriado
MS
Secretaria de Estado de Saúde confirma três casos da variante Delta em Mato Grosso do Sul
STF
Urgente: Moraes determina prisão de ex-PM que o ameaçou de morte
Meio Ambiente
Ganhou prazo para resolver o problema, sob pena de multa e improbidade do prefeito