Menu
Busca Ter, 03 de agosto de 2021
(67) 9.9928-2002
CIDADES

TRE fará cadastramento biométrico e revisão de eleitorado em 18 cidades

11 fevereiro 2019 - 17h30

O TRE-MS (Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso do Sul) anunciou que programou, para este ano, a realização da revisão do eleitorado e o cadastramento biométrico obrigatório em 18 cidades do Estado neste ano, a começar por Ponta Porã –a 323 km de Campo Grande. Os serviços devem atingir a mais de 530 mil eleitores que, caso não atendam ao chamado da Justiça Eleitoral, terão os títulos de eleitor cancelados.

Conforme o calendário do tribunal, os serviços serão realizados em quatro etapas. A primeira delas começa em 11 de março em Ponta Porã e vai até 30 de maio. Em Selvíria, segundo município a receber os dois serviços, os trabalhos acontecem entre 18 de março e 15 de maio.

A segunda etapa atingirá os municípios de Alcinópolis, Anaurilândia e Miranda, entre abril e junho. A terceira fase, entre junho de 2019 e março de 2020, vai se estender pelos municípios de Três Lagoas, Aral Moreira, Corumbá, Ladário, Dourados e Itaporã.

A última etapa, programada para outubro e dezembro deste ano, envolverá os eleitores de Bataguassu, Rio Verde de Mato Grosso, Chapadão do Sul, Aparecida do Taboado, Coronel Sapucaia, Antônio João e Terenos.

O avanço do cadastramento biométrico –que passa a exigir identificação por digitais dos eleitores– ocorre ao lado da revisão do eleitorado, que confirmará o número de votantes cadastrados em cada município, faz parte das prioridades do presidente do TRE-MS, desembargador João Maria Lós, reiterada durante sua posse no início do mês. Ele recomenda que a população não espera o início da obrigatoriedade para buscar o atendimento.

“Os eleitores dessas cidades não precisam esperar o início da revisão para se recadastrarem, pois os cartórios já estão realizando os atendimentos. Com isso, o eleitor pode evitar transtornos e longas filas”, afirmou.

Antecedente – Em Campo Grande, os dois procedimentos foram realizados até meados de março de 2018, a fim de preparar a população para as eleições de outubro. Mesmo estando à disposição por meses, apenas nas últimas semanas antes do encerramento do cadastramento houve procura pelos serviços, resultando em filas e demora no atendimento ao eleitorado.

Caso o eleitor não participe dos processos, terá o título de eleitor cancelado, o que pode gerar prejuízos que vão desde o bloqueio de rendimentos para o funcionalismo até a proibição de obtenção e passaporte ou de tomar posse em concursos públicos.

Dos 1,8 milhão de eleitores no Estado, o TRE afirma que 54,98% (exatos 1.033.586 eleitores) já possuem a biometria cadastrada na Justiça Eleitoral.

Com informações do Campo Grande News

vacina sim

Deixe seu Comentário

Leia Também

Mato Grosso do Sul
Inscrições prorrogadas para a segunda edição do Prêmio Inova
Oportunidade
Estão abertas as inscrições para curso de idiomas na UEMS
Brasília
PP não vai aceitar filiação de Bolsonaro
Dourados
Agesul retira mais de 800 toneladas de lixo das margens da MS-156 em Dourados
Interior
SubsRacial leva Campanha Julho das Pretas a Rochedo, com temas de saúde e educação
Mato Grosso do Sul
Temperaturas voltam a subir e ar seco segue predominando nesta quarta-feira
Mato Grosso do Sul
Governo investe R$ 5,8 milhões na pavimentação da MS-455, criando novo acesso a Capão Seco
Interior
Corpo de Bombeiros monitora incêndios com imagens de satélite e amplia fiscalização em áreas de focos
Campo Grande
Até quando a massa de ar frio polar vai atuar em Mato Grosso do Sul?
Esportes
Hoje é Dia: nota 10 de Comaneci e Dia do Futebol marcam semana