Menu
Busca Qua, 16 de outubro de 2019
(67) 9.9928-2002
Descaso

Vila Romana caiu no esquecimento e moradores pedem socorro

27 março 2018 - 11h56Por Redação Notícias VIP
Indignados com o descaso do prefeito Marquinhos Trad, relatam o esquecimento do bairro e a cobrança indevida do IPTU, como a falta saneamento básico, iluminação pública, escolas, creches, acessibilidade para cadeirantes e policiamento ostensivo. 

O mato, o lixo espalhado e insetos fazem parte da rotina da população local, sem falar nas ruas esburacadas e difícil acesso nas ruas mais internas do bairro, onde a passagem de veículos esta inviável.

Segundo Marcos Jose Birches dos Santos a iluminação pública é um dos fatores que também tem sido motivo de reclamações e preocupações entre os moradores.  ?A queda de energia na rede, a falta de lâmpadas nos postes e a falta de policiamento ameaçam inclusive a segurança de quem precisa transitar pelas ruas do bairro à noite?, explica.

Ele conta que as Casas Populares da Vila Romana II foram designadas para cadeirantes e deficientes. 

?Uma pessoa portadora de deficiência tem que ser carregada pelos vizinhos cada vez que precisa sair de casa, nós estamos passando por uma situação inadmissível. A prefeitura não se preocupou nem em colocar uma máquina pra abrir as ruas. Enfim, nós estamos vivendo um verdadeiro caos?, lamentou 

Marcos relata que 20% dos moradores do bairro são cadeirantes. ?Asfalto, Deus nos livre, não tem nem no sonho. É uma lama quando chove, uma pessoa deficiente os outros têm que carregar pra colocar no carro e cada dia que passa a situação fica pior?, ressaltou 

Desapontado com o valor exorbitante do IPTU, a cobrança indevida do asfalto, o morador relatou ainda que nenhuma rua do bairro é asfaltada, os pontos de ônibus ficam ao meio do mato, além da falta de Unidades de Saúde, escolas, creches  e área de lazer.

?A situação no bairro é considerada grave, quando a população precisa de atendimento médico, ela tem que se locomover até a Unidade de Saúde do bairro Santa Mônica, onde não tem pediatra, clinico geral raramente e a falta de medicamentos é constante?, desabafa. 

Relatou ainda Birches que no caso de uma emergência, a viatura do Samu ou dos bombeiros tem muita dificuldade para buscar um paciente por causa dos diversos buracos e valetas nas ruas. 

?Várias equipes de reportagens já vieram aqui, e o prefeito nem se posicionou. O Marquinhos esta fazendo pouco caso da gente. Esperamos que uma atitude fosse tomada pela nossa classe política?, pontuou Marcos.

Os moradores da Vila Romana I e II esperam que o poder publico do Estado de Mato Grosso do Sul possa sanar os problemas existentes no bairro.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Saúde
Vacina contra o câncer de mama e de ovário deve ficar pronta em oito anos
Nordeste e suas praias
Barreiras instaladas para conter óleo são levadas pelo mar em SE
Ceará
Fortalezenses dão lição de solidariedade em resgate de vítimas de prédio que desabou
Internacional
Hong Kong: protestos obrigam presidente a discursar a portas fechadas
Campo Grande
Marcos Trad deixa escola rodeada de lixo
Coreia do Norte
Kim Jong-un passeia a cavalo em local sagrado e gera boatos sobre mudanças políticas
Politicagem
"Não tem lado A ou lado B", diz Bolsonaro sobre situação do PSL
Brasil e mundo
Vídeo mostra assaltante beijando idosa durante roubo no Piauí: ‘não quero seu dinheiro’
Após vacilo, turma se consolida como implacável e mantém chefes de milícia atrás das grades
STF
Lula, Zé Dirceu, Eduardo Cunha soltos… O que está em jogo no julgamento do STF