Menu
Busca Sáb, 31 de julho de 2021
(67) 9.9928-2002
CURIOSIDADE

7 FATOS E HISTÓRIAS INUSITADAS ENVOLVENDO FREIRAS

13 fevereiro 2019 - 16h00

Muitos de nós admiramos o empenho e força de vontade de realizar o trabalho de entrega e amor que muitas freiras fazem. Elas dedicam suas vidas por um propósito maior, se abdicando de diversas coisas que são muito comuns para a grande maioria das pessoas, como por exemplo a possibilidade de se casarem e ter filhos.

Essas mulheres se envolvem em causas sociais, na busca de melhorias das comunidades e do mundo como um todo. As freiras já foram tema de diversos roteiros de cinema e algumas já se tornaram verdadeiros blockbusters, devido aos casos de mistérios e as experiências espirituais que elas vivenciam.

Pensando nisso, hoje preparamos uma lista com alguns casos, fatos e histórias no mínimo inusitadas sobre elas e que vocês provavelmente não conhecem. Confira!

 

1 - A trança de Romsey

Em 1839, alguns homens que estavam trabalhando em uma igreja chamada Romsey Abbey, em Romsey, no condado de Hampshire, na Inglaterra, encontraram um caixão que estava enterrado debaixo do edifício. Quando eles abriram o artefato, foi encontrada uma trança de cabelo sobre um pedaço de carvalho. Além do cabelo e da madeira, um pequeno pedaço de osso foi achado no caixão.

Em 2016, análises foram feitas das peças para tentar encontrar pistas sobre a quem pertenciam. Duas freiras, que moravam na cidade, eram fortes candidatas. Saint Morwenna e Saint Ethelflaeda. De acordo com os testes, a pessoa morreu entre 895 e 1123. Pesquisadores também descobriram que a mulher certamente consumia muitos peixe.

 

2 - A freira de Amorgos

Um dos monastérios mais antigos do mundo fica localizado em Amorgos, ilha localizada no Mar Egeu, na costa da Grécia. No lugar, vivem muitos monges e uma única freira. Muito pouco se sabe sobre a chamada irmã Irini. Ela nunca revela seu verdadeiro nome ou sobre seu passado. Mas há alguns dados que ela não pode omitir.

Ela chegou na ilha há cerca de 35 anos junto de seus familiares. Algum tempo depois, seu marido morreu e seus filhos cresceram. Assim, irmã Irini decidiu se juntar a ordem e fazer seus votos em 2011. Embora a freira viva sozinha, em uma parte do mosteiro, ela recebe algumas visitas semanais dos monges de um mosteiro de Hozoviotissa.

 

3 - A freira que está ajudando a combater o HIV

Kate Costigan é umas únicas freiras no mundo a obter uma faixa preta de Karatê. Mas este não é seu único grande feito. Costigan visita diversas regiões rurais na Tanzânia para combater o HIV e a AIDS. Nos últimos 20 anos, ela tem visitado aldeias para quebrar o estigma, levando informações sobre o vírus e auxiliando no acesso a medicamentos.

A irlandesa já criou grupos de apoio e junto de Clifford Samuel, executivo farmacêutico, foram reunidos medicamentos mais baratos para serem distribuídos em massa. Testes e medicações são fornecidos por eles como parte da estratégia da Organização Mundial de Saúde (OMS) que visa parar a disseminação do HIV.

Tais esforços fazem parte da campanha 90-90-90. Se 90% das pessoas infectadas pelo HIV souberem que são positivas, se 90% deste grupo recebe tratamento e informações para evitar transmissão e 90% adere à medicação, então o HIV irá parar de se espalhar.

 

4 - Freiras da Cannabis

No norte Califórnia, nos Estados Unidos, uma irmandade tem plantado cannabis para fins medicinais. Para se integrarem a ordem, as mulheres fazem votos, usam hábitos e passam a viver em um complexo, onde trabalham e rezam juntas. Entretanto, o grupo não é afiliado a nenhuma ordem religiosa. A espécie desenvolvida na fazenda é chamada de cânhamo. O que significa que ela não é entorpecente, por se eliminar o THC, mas ainda retém as propriedades curativas do CBD.

Um dos melhores produtos desenvolvidos por elas, que ficaram conhecidas como Irmãs do Vale, é uma pomada para dores nas articulações, que tem como ingrediente puramente o cânhamo. A venda do produto rende aproximadamente 3 mil dólares por dia para à irmandade.

 

5 -  As freiras das estrelas

Em Paris, em 1887, um ousado projeto nasceu. Aproximadamente 56 cientistas de 19 países se juntaram para mapear o céu noturno. Para isso, 22 mil placas fotográficas foram utilizadas para contar, uma a uma, as estrelas. Diversas instituições se envolveram no projeto, incluindo o Observatório do Vaticano. Muitas mulheres foram contratadas para trabalhar, sob baixos salários, para fazer o trabalho de muitos dos gerentes do projeto, que eram todos homens.

Com o Vaticano não foi diferente e quatro freiras foram recrutadas para o trabalho. Nos livros de História é possível ver tais figuras femininas executando seus trabalho. No entanto, seus nomes nunca foram mencionados. Quase meio milhão de estrelas foram mapeadas pelas freiras. Em 2016, um padre jesuíta encontrou arquivos com o nomes das freiras, enquanto organizava arquivos do Observatório. O nomes das irmãs eram: Regina Colombo, Emilia Ponzoni, Luigia Panceri e Concetta Finardi.

 

6 - Freira possuída

Uma vez aceita em um convento na Sicília, Isabella Tomasi, de 15 anos, passou a se chamar irmã Maria Crocifissa della Concezione. Em 1676, quando outras freiras foram visitar seus aposentos, eles encontraram a irmã Maria caída no chão, com o rosto manchado de tinta enquanto segurava fortemente uma carta. Por 300 anos, ninguém nunca conseguiu decifrar as escrituras no pedaço de papel.

Em 2017, cientistas se empenharam no caso para compreender a mensagem escrita por ela, supostamente enquanto esteve possuída por forças ocultas. O resultado foram várias frases desconexas, de diversos idiomas, como o grego, vocabulário rúnico e árabe.

Em uma das frases decifradas, a freira escreveu que a Santíssima Trindade era "um monte de peso morto". Pesquisadores acreditam que a freira sofresse de transtorno bipolar ou esquizofrenia, devido aos registros históricos de que ela lutava contra o diabo todas as noites.

 

7 - Tráfico de bebês

Após a morte de Madre Teresa, em 1997, alguns dos centros de cuidados que ela fundou na Índia continuaram a funcionar, servindo os mais necessitados. Entre eles, uma instituição que cuida de mulheres grávidas que não contam com a ajuda dos pais dos bebês. No entanto, em 2018, sérias acusações foram feitas sob os missionários que trabalham em tais instituições, alegando que quatro bebês foram vendidos, enquanto as mamães ainda estavam sob seus cuidados.

Apenas uma das crianças foi recuperada e devolvida a sua mãe. O bebê havia sido vendido por mil dólares. Algumas das instalações foram revistadas e um abrigo para mães solteiras foi fechado pela polícia. Uma freira e uma colaboradora do local foram presas. Segundo a polícia, a última confessou os crimes. Através de tal descoberta, a polícia soube de outras crianças que foram traficadas. A organização de caridade informou que, desde 2015, as adoções deixaram de ser facilitadas por eles e que nunca aceitaram dinheiro para o serviço. Com informações, Fatos Desconhecidos.

violência contra a mulher

Deixe seu Comentário

Leia Também

Mato Grosso do Sul
Inscrições prorrogadas para a segunda edição do Prêmio Inova
Oportunidade
Estão abertas as inscrições para curso de idiomas na UEMS
Brasília
PP não vai aceitar filiação de Bolsonaro
Dourados
Agesul retira mais de 800 toneladas de lixo das margens da MS-156 em Dourados
Interior
SubsRacial leva Campanha Julho das Pretas a Rochedo, com temas de saúde e educação
Mato Grosso do Sul
Temperaturas voltam a subir e ar seco segue predominando nesta quarta-feira
Mato Grosso do Sul
Governo investe R$ 5,8 milhões na pavimentação da MS-455, criando novo acesso a Capão Seco
Interior
Corpo de Bombeiros monitora incêndios com imagens de satélite e amplia fiscalização em áreas de focos
Campo Grande
Até quando a massa de ar frio polar vai atuar em Mato Grosso do Sul?
Esportes
Hoje é Dia: nota 10 de Comaneci e Dia do Futebol marcam semana