Menu
Busca Sex, 27 de novembro de 2020
(67) 9.9928-2002
Apresentação

Cia Teatral OFIT estreia hoje novo espetáculo no Centro Cultural

03 maio 2018 - 13h16Por Redação Notícias VIP
A Cia Teatral OFIT estreia nesta quinta-feira (3.5), o espetáculo ?Pedra Bruta ? Ensaio para colher o provisório das coisas?, às 20 horas, e segue com apresentações até domingo (6.5) no Centro Cultural José Octávio Guizzo (CCJOG), unidade da Fundação de Cultura de Mato Grosso do Sul (FCMS). O espetáculo tem duração aproximada de 45 minutos, classificação indicativa de 14 anos, entrada gratuita e ingressos limitados.

O novo espetáculo da Cia. OFIT é uma mistura de arte e vida, de emoção e entrega, de gatilhos e pulsões. A peça revela um caleidoscópio de situações e angústias que promovem uma exposição direta, engraçada e sensível sobre a intolerância, a juventude e a intensidade dos tempos de agora.

Enquanto a natureza de um grito coletivo é lapidada, o teatro desponta para iluminar a superfície dos olhos e aquele açúcar que fica no fundo. O estado bruto se torna a matéria tanto das pequenas violências cotidianas quanto da capacidade de moldar o tempo que resta. Pedra Bruta é um encontro que estreita a distância entre ator e personagem, entre os silêncios coagidos e as explosões que pairam quando o palco se transforma no instante incontornável para se falar sobre tudo o que poderíamos ser, se o mundo soubesse colher a brutalidade das pedras.

Com direção de Nill Amaral e escrito pelo dramaturgo e colaborador da OFIT há mais de cinco anos, Éder Rodrigues, a peça é originária do projeto ?Amadores ? O que você gostaria de dizer através do teatro e não teve oportunidade?? que no começo deste ano, teve sua desenvoltura através do edital do Fundo de Apoio ao Teatro de Campo Grande (Fomteatro), por meio da Secretaria de Cultura e Turismo da Prefeitura de Campo Grande (Sectur) com apoio da Secretaria de Estado de Cultura e Cidadania (SECC), FCMS, CCJOG e Universidade Federal da Grande Dourados (UFGD) ? Facale Curso de Artes Cênicas.

?Durante o processo de ensaios e preparação do projeto, muitos recortes foram surgindo, inspirados na polarização e nos contextos sociais bastante discutidos na atualidade, como a falta de comunicação, a intolerância, o preconceito. O projeto não teve a conotação de realizar oficina para formar atores, mas o de buscar um diálogo cênico que atravessasse o seu pensamento na construção de uma identidade teatral que só a arte permite?, afirma o diretor Nill Amaral.

Sobre o espetáculo, ele complementa que ?no palco os atores encenam situações que vai da violência ao processo de questionar o próprio estar em cena, em outras palavras, discutir o fazer teatral na nossa atualidade. As cenas se desenrolam a poucos metros do público, no ?foyer? do teatro, pretendendo uma identificação imediata?.

Todo o processo teve mais de quatro profissionais renomados orientando cada passo, desde o figurino aos vídeos/depoimentos elaborados para o espetáculo partiram da premissa inicial: ?O que você gostaria de dizer através do teatro e não teve oportunidade??

Serviço:

Apresentações gratuitas de quinta-feira a sábado (3 a 5.5), às 20 horas, e no domingo (6.5) horário das 18 e 20 horas. Os ingressos devem ser retirados com 30 minutos de antecedência. O Centro Cultural José Octávio Guizzo está localizado na rua 26 de Agosto, 453 Centro (entre a avenida Calógeras e rua 14 de Julho). Mais informações podem ser obtidas pelo telefone (67) 3317-1795.
violência contra a mulher 2

Deixe seu Comentário

Leia Também

Campo Grande
Covid-19 mata subtenente em MS; 2ª morte do mês na instituição
Covid 19 em MS
Taxa de contágio da Covid 19 volta a subir no MS
Campo Grande
Estado deposita R$ 514 milhões em salários nesta sexta-feira (27)
Brasil e Mundo
Dinamarca quer desenterrar "visons zumbis" de valas coletivas
Judiciário
Bretas condena Cabral a 19 anos de prisão e Barata a 28 anos
Esportes
LNF adia primeiro jogo da semifinal entre Tubarão e Magnus
Ponta Porã
Polícia paraguaia prende dois suspeitos de matança de membros da turma de Fahd Jamil
Polícia
PF investiga suspeitos de propaganda de atos para alteração da ordem
Saúde
Fiocruz: aumento de casos e óbitos de covid-19 deve servir de alerta
Argentina
“Adios Diego”: Maradona é enterrado e mundo chora a perda