Menu
Busca Sex, 23 de julho de 2021
(67) 9.9928-2002
LIBRAS

Cobrador aprende Libras para atender passageiros surdos

28 fevereiro 2019 - 14h15

Um cobrador de ônibus deu o exemplo e aprendeu Libras, a língua brasileira de sinais, para tratar melhor e entender as necessidades de seus passageiros. Gabriel Pinheiro da Fonseca, 24 anos, cobrador da empresa de ônibus Laranjal, em Pelotas, Rio Grande do Sul, aprendeu Libras sozinho, estudando na internet.

Gabriel conta que achava “chato” não ter como conversar com passageiros surdos dentro do coletivo.

 “Eu me sentia mal”, disse. Afinal, eles têm as mesmas dúvidas que qualquer outra pessoa pode ter enquanto usuária do transporte público: “Onde fica parada X?”, “Me avisa quando chegarmos em tal ponto?” e “Esse ônibus vai para onde?”.

Sem ter o que responder, surgiu o interesse em aprender a língua.

“Eles ficam surpresos quando eu respondo usando Libras”, fala.

Há quatro anos na profissão, Gabriel começou a usar Libras nos últimos seis meses e pretende continuar aperfeiçoando.

surdo pode entender outra coisa, já que muitos sinais são parecidos”, pontua.

Cobrador aprende Libras para atender passageiros surdos: Aprender
Quando conversa com surdos no ônibus, o cobrador aproveita também para tirar dúvidas e aprender um pouco mais, em uma troca que só tem pontos positivos.

“Eu pergunto como falar algumas coisas e eles me ensinam. Assim aumento meu vocabulário”, diz.

Gabriel defender que Libras deveria ser ensinada nas escolas, desde as primeiras séries.

“Começando, pelo menos, pelo alfabeto em Libras. A partir dele, tu fala qualquer coisa. Depois, a escola deveria ensinar alguns sinais básicos. Aí todo mundo saberia o mínimo. Seria um passo para uma comunicação melhor com eles”, acredita.

Os surdos que não têm um cobrador como Gabriel precisam se virar como podem.

Jean Michel Farias, 31, servidor do IFSul (Instituto Federal Sul-rio-grandense), diz que muitas vezes apela para a escrita, por ser surdo e usuário de ônibus.

“Se eu não sei onde preciso descer, escrevo em um papel e mostro pro cobrador. Peço para me avisar, tudo através de gestos. Sento bem perto do funcionário e fico olhando, esperando ele me avisar”, conta.

“Mas se a pessoa souber Libras, obviamente, fica tudo mais fácil, pois ela vai transpor essa barreira”, traduziu a intérprete de Libras do Instituto. Com informações, Razões Para Acreditar.

news

Deixe seu Comentário

Leia Também

Dourados
Agesul retira mais de 800 toneladas de lixo das margens da MS-156 em Dourados
Interior
SubsRacial leva Campanha Julho das Pretas a Rochedo, com temas de saúde e educação
Mato Grosso do Sul
Temperaturas voltam a subir e ar seco segue predominando nesta quarta-feira
Mato Grosso do Sul
Governo investe R$ 5,8 milhões na pavimentação da MS-455, criando novo acesso a Capão Seco
Interior
Corpo de Bombeiros monitora incêndios com imagens de satélite e amplia fiscalização em áreas de focos
Campo Grande
Até quando a massa de ar frio polar vai atuar em Mato Grosso do Sul?
Esportes
Hoje é Dia: nota 10 de Comaneci e Dia do Futebol marcam semana
Saúde
Covid-19: Brasil soma 541,2 mil mortes e vai a 19,3 milhões de casos
Violência
Em vídeo exclusivo, DJ Ivis pede perdão a Pamella e a todas mulheres
Tempo
Ela vem: frente fria vai derrubar temperaturas para menos de 3ºC e causar geada em MS, diz previsão