Menu
Busca Sex, 15 de janeiro de 2021
(67) 9.9928-2002
Amor ao próximo

Igreja abre portas para moradores de rua dormirem todos os dias há 15 anos

Todas as noites, há quinze anos, uma igreja na Califórnia (EUA) recebe mais de 300 pessoas que vivem em situação de rua.

03 outubro 2019 - 16h50

Todas as noites, há quinze anos, uma igreja na Califórnia (EUA) recebe mais de 300 pessoas que vivem em situação de rua, oferecendo-lhes um ambiente acolhedor e seguro para dormir.

Batizado de “Projeto Gubbio”, a iniciativa é considerada pioneira na comunidade e inspirou outras igrejas da região a fazerem o mesmo. Ela foi criada por Shelly Roder e o padre Louis Vitale, que notaram a expressiva quantidade de sem-teto que precisavam de abrigo para dormir.

Em 2004, após consultarem o corpo de líderes da igreja e os fiéis, eles decidiram abrir suas portas todas as noites para que estas pessoas pudessem ser acolhidas.

“Nossa missão é simples: estar em comunidade e fornecer um espaço e um santuário sagrado para pessoas desabrigadas que precisam de um ambiente seguro e compassivo, pelo menos durante a noite”, afirma Shelly.

Igreja Califórnia abre portas moradores de rua dormirem

A igreja conta com dois locais: St. Boniface e St. John the Evangelist.

Voluntários apaixonados em servir ajudam aqueles que passam por suas portas, oferecendo também alimento e auxílio emocional.

Igreja Califórnia abre portas moradores de rua dormirem

 

Acolhimento e respeito aos moradores de rua

Todos os moradores de rua são tratados com absoluto respeito e carinho, de modo que sempre tendem a retornar na ausência de um abrigo do governo ou das instituições filantrópicas do estado.

“Nenhuma pergunta é feita quando nossos convidados entram nas igrejas; em um esforço para remover todas as barreiras à entrada, não há formulários de admissão ou cadastros. Ninguém nunca se afasta; todos são bem-vindos, respeitados e tratados com dignidade”, afirma o site da instituição.

Igreja Califórnia abre portas moradores de rua dormirem

O projeto também visa construir um senso de comunidade e compreensão. Mais de cem pessoas se voluntariam para ajudar a tornar o espaço mais confortável e acolhedor para os necessitados.

As portas da igreja estão sempre abertas, permitindo que os moradores de rua fiquem também durante a missa diária.

Igreja Califórnia abre portas moradores de rua dormirem

A igreja distribui cobertores, roupas e kits de higiene e conta com voluntários que prestam serviços de massoterapia e apoio psicológico sem custo.

Os desabrigados dormem com cobertores e travesseiros nos bancos da igreja.

Igreja Califórnia abre portas moradores de rua dormirem

Igreja Califórnia abre portas moradores de rua dormirem

Ter um lugar quente, confortável e seco para dormir todas as noites permite que eles descansem e se reenergizem para o dia seguinte.

Muitos moradores de rua sofrem com problemas de ansiedade e insônia devido à violência das ruas. Ciente disso, o Projeto Gubbio está trabalhando duro para ajudar aqueles que precisam de apoio. Linda ação de acolhimento e empatia desta igreja, né?

Igreja Califórnia abre portas moradores de rua dormirem

Fonte: Shareably/Fotos: Reprodução/The Gubbio Project e Razões Para Acreditar.

racismo

Deixe seu Comentário

Leia Também

Brasíl
Covid-19: Brasil tem 8,39 milhões de casos e 208,1 mil mortes
Oportunidade
Eldorado Brasil abre 800 vagas de emprego em três unidades de MS
Colapso
Manaus vai transferir 235 pacientes com covid-19 para oito estados
Covid 19
São Paulo retorna a fases mais restritivas de plano contra a covid-19
Covid 19 em MS
MS chega à metade de janeiro com 272 mortes por Covid-19
Sangue
Com estoque em 14%, Hemosul convoca doadores de O- e outras tipagens sanguíneas
Campo Grande
Enfermeiros foram mortos por Covid 19 na Santa Casa de Campo Grande
Campo Grande
Trad está omitindo-se de combater os focos de Dengue na capital
Dourados
Enfermeiros cobram pagamento salário de prefeito Alan Guedes (PP) em Dourados.
Vacina
SES faz reunião para tratar sobre logística da chegada da vacina contra Covid-19 em Mato Grosso do Sul