Menu
Busca Qua, 22 de setembro de 2021
(67) 9.9928-2002
Brasíl

Bolsonaro disse: agora vai tomar medidas para beneficiar os trabalhadores formais

31 março 2020 - 18h00Por Plantão de Notícias

Após a aprovação do auxílio aos trabalhadores informais, o governo concentra seus esforços em uma nova medida auxiliar para trabalhadores formais durante a pandemia do novo coronavírus.

Afirmou a equipe econômica que os trabalhadores domésticos também terão acesso ao seguro-desemprego caso seu contrato de trabalho seja suspenso ou no caso de redução de salário e jornada. Por outro lado, o governo calcula que pode liberar cerca de R$ 1 mil por conta na nova rodada de saques do FGTS.

Segundo apuração feita pelo Estadão/Broadcast, a inclusão dos trabalhadores domésticos na medida auxiliadora foi do ministro Paulo Guedes, que tem afirmado em suas declarações que todos serão atendidos. Caso preencha todos os requisitos necessários, quem for diarista poderá pleitear o auxílio emergencial a trabalhadores informais.

A previsão do governo é destinar R$ 51,2 bilhões para o pagamento de seguro-desemprego, integral ou parcial, a trabalhadores que forem afetados pela crise provocada pela pandemia.

Os empregadores poderão suspender o contrato por até dois meses, ou reduzir jornada e salário em 25%, 50% e 70% por até três meses. A intenção é que na soma das duas partes, nenhum trabalhador fique com menos de um salário mínimo. Em caso de suspensão, o governo pagará a parcela integral do seguro-desemprego, que vai de R$ 1.045 a R$ 1.813,03, e em caso de redução de jornada, o governo aplica o mesmo porcentual da redução sobre o seguro, enquanto a empresa arca com o restante do salário.

FGTS

Quanto ao FGTS, segundo fontes do governo informaram ao Estadão/Broadcast, a nova liberação deve ficar em torno de R$ 1mil por conta. O valor representa o limite possível de ser liberado nas contas sem comprometer a sustentabilidade do FGTS. Esta decisão ainda será tomada nos próximos dias.

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

Brasília
CPI termina com sessão em briga, agressão verbal entre senadores e Ministro da CGU.
CPI no Senado Federal
A diferença de pensamento entre os Ministros do STF, Carmen, Nunes Marques e Rosa Weber.
Ministros divergem sobre obrigação de convocados à CPI da Covid
Justiça
Cármen Lúcia determina que CPI da Covid mantenha sigilo sobre dados de Ricardo Barros
Apenas o presidente da comissão, senador Omar Aziz, pode ter acesso aos dados do líder do governo na Câmara. Outros senadores membros da comissão terão acesso via requerimento
Policia Federal
Inquérito apura fraude na venda de medicamentos para o Ministério da Saúde entre 2016 e 2018; agentes também cumprem mandados na Precisa e na Global
PF investiga gestão Ricardo Barros e faz buscas em endereços de Max e secretário ligado a Ciro Nogueira
Paraná
PF desarticula quadrilha especializada em defensivos agrícolas ilegais
ONU
Presidente faz discurso na Assembleia Geral das Nações Unidas
Abertura do evento é feita tradicionalmente pelo presidente do Brasil
Brasília
Senador quer convocar filho de Bolsonaro após provocação à CPI
Mato Grosso do Sul
Inverno se despede com temperaturas acima dos 40°C e umidade do ar em níveis críticos
Política
Transferência de pagamento de perícias médicas aos segurados do INSS é criticada em debare do Senado Federal.
Política
Deputados cassados por corrupção recebem aposentadoria de até R$ 23,3 mil pela Câmara