Menu
Busca Qua, 13 de novembro de 2019
(67) 9.9928-2002
FGV

Confiança empresarial atinge maior índice desde 2014

02 abril 2018 - 09h18Por Redação Notícias VIP
O Índice de Confiança Empresarial (ICE) subiu 0,3 ponto em março ante fevereiro, alcançando 95,0 pontos, informou nesta segunda-feira, 2, a Fundação Getulio Vargas (FGV). O resultado é o mais elevado desde abril de 2014, quando o indicador estava em 95,6 pontos. O indicador médio do primeiro trimestre ficou 2,8 pontos acima do resultado do trimestre anterior. Na comparação com o mesmo trimestre de 2017, o avanço é de 11,5 pontos.

"O resultado de março seguiu o padrão do mês anterior: variação discreta da confiança empresarial com melhora na percepção sobre a situação atual e estabilidade das expectativas. Dadas as limitações a um avanço mais expressivo da confiança estabelecidas pelo ritmo ainda lento de recuperação da economia e pelos níveis ainda elevados de incerteza, a acomodação do índice em novo patamar por dois meses ainda pode ser lida de forma favorável. O índice deve retomar a tendência ascendente nos próximos meses", avaliou Aloisio Campelo Junior, superintendente de Estatísticas Públicas do Instituto Brasileiro de Economia da FGV (Ibre/FGV), em nota oficial.

O Índice de Confiança Empresarial reúne os dados das sondagens da Indústria de Transformação, Serviços, Comércio e Construção. O cálculo leva em conta os pesos proporcionais à participação na economia dos setores investigados, com base em informações extraídas das pesquisas estruturais anuais do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Segundo a FGV, o objetivo é que ICE permita uma avaliação mais consistente sobre o ritmo da atividade econômica.

Em março, houve melhora em quase todos os setores, com exceção dos Serviços, que recuaram 1,7 ponto no mês. A maior contribuição para a alta do índice empresarial foi da Indústria (2,9 pontos), seguida pelo Comércio (1,9 pontos).

A confiança cresceu em 51% dos 49 segmentos pesquisados para compor o ICE de março. A coleta do Índice de Confiança Empresarial reuniu informações de 4.893 empresas dos quatro setores entre os dias 1º e 23 de março. Com informações do Estadão Conteúdo.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Campo Grande
Capital tem muitas pessoas em situações gravíssimas de miséria
Corrupção no lixo na capital
Esse lixo "fede" demais ...
Campo Grande
Saúde pública pede socorro em Campo Grande
CPI da ENERGISA
Depois que Loester chamou-o de "bunda-mole" e a população se revoltou com os estaduais eles mudam de opinião.
ENERGISA
ENERGISA ligada na sua energia, toma seu dinheiro, sua dignidade e até a vida.
Campo Grande
Uma mãe cuida de dez filhos, nem sempre dez filhos cuidam da mãe.
Campo Grande
Quem conhecer ou souber informar, favor avisar.
Bolívia
Bolívia vive convulsão social
CNJ
A justiça usada para prejudicar a parte que aguarda por uma solução judicial.
Brasil
Brasil precisa de Presidente que faca gestão pública