Menu
Busca Qua, 22 de setembro de 2021
(67) 9.9928-2002
Brasil

Dólar fecha dia estável, mas sobe 1,58% na semana

Bolsa volta a subir e acumula alta de 11,4% em novembro

13 novembro 2020 - 22h00Por AB/EBC

Em um dia de oscilações no mercado financeiro, o dólar fechou praticamente estável, mas encerrou a semana perto de R$ 5,50, devolvendo parte da queda da semana anterior. No mercado de ações, a bolsa de valores subiu depois de dois dias de queda.

O dólar comercial fechou esta sexta-feira (13) vendido a R$ 5,475, com pequeno recuo de R$ 0,003 (-0,05%), na primeira queda depois de três dias de alta. A cotação alternou momentos de alta e de baixa, em um dia volátil. Na máxima do dia, por volta, das 13h, a moeda chegou a ser vendida a R$ 5,52, recuando durante a tarde após o otimismo se consolidar nos mercados internacionais.

Apesar do recuo nesta sexta, o dólar fechou a semana com alta de 1,58%. Na semana passada, quando foram realizadas eleições presidenciais nos Estados Unidos, a divisa tinha caído 6,07%.

No mercado de ações, o índice Ibovespa, da B3, fechou o dia aos 104.723 pontos, com alta de 2,16%. O indicador começou o dia estável, mas disparou ao longo da sessão. O Ibovespa encerrou a semana com alta de 3,7% e acumula valorização de 11,4% em novembro.

Em um dia marcado por poucas notícias econômicas no Brasil, o mercado foi influenciado pelo exterior. As expectativas em torno do surgimento de uma vacina contra a covid-19 impulsionaram as bolsas norte-americanas, mesmo com o aumento de casos da doença nos Estados Unidos e o aperto nas restrições sanitárias em vários países da Europa.

*Com informações da Reuters

Deixe seu Comentário

Leia Também

Eleição 2022
Senado aprovou novo Código Eleitoral e vai à sanção presidencial.
Economia
Dólar fecha acima de R$ 5,30 após anúncio do Banco Central americano
CPI da Covid
CPI: diretor da Prevent Senior é acusado de mentir e passa à condição de investigado
Brasíl
Sem coligações, CCJ do Senado aprova PEC da reforma eleitoral
Polícia Federal
A Operação Apate cumpre mandados em São José dos Campos
Brasilia
CPI da Covid-19; início da sessão com "rasgação de seda" entre senadores da oposição tentando reverter a impressão negativa da briga causada por senadora e ministro
Brasília
Briga na CPI: presidente da CPi fala que Bolsonaro causa vergonha, senador Marcos Rogério rebate dizendo que a CPI da Covid que faz vergonha a muito tempo.
Tempo e temperatura
Primavera começa com tempo claro e ensolarado em Mato Grosso do Sul
Brasília
CPI termina com sessão em briga, agressão verbal entre senadores e Ministro da CGU.
CPI no Senado Federal
A diferença de pensamento entre os Ministros do STF, Carmen, Nunes Marques e Rosa Weber.
Ministros divergem sobre obrigação de convocados à CPI da Covid