Menu
Busca Sex, 30 de julho de 2021
(67) 9.9928-2002
CAPITAL

Energisa esclarece variação de consumo para o Procon e estabelece parcelamento aos clientes

O presidente da Energisa, Marcelo Vinhaes explicou que as altas temperaturas têm afetado regiões de todo o país, e em Mato Grosso do Sul não é diferente

24 janeiro 2019 - 13h25

O diretor-presidente da Energisa, Marcelo Vinhaes recebeu na tarde desta terça-feira (22) na sede da empresa o superintendente do Procon/MS, Marcelo Salomão, o diretor do Procon de Costa Rica, Walder Freitas e a coordenadora do Procon de Itaporã, Paula Sabino Doreto para esclarecer a variação de consumo nas contas de energia.

O presidente da Energisa, Marcelo Vinhaes explicou que as altas temperaturas têm afetado regiões de todo o país, e em Mato Grosso do Sul não é diferente. Nos meses de dezembro de 2018 e janeiro deste ano, a Energisa registrou diversos picos de consumo de energia no estado. "Esse comportamento é cíclico porque tivemos dias de temperaturas elevadas extremamente superiores às médias em dezembro de 2018. No entanto, as temperaturas de janeiro continuam acima do normal", disse.

A composição da variação de consumo causada pelas altas temperaturas e mudanças de alíquota de impostos são os principais responsáveis pelas grandes variações de valor na conta de energia. "Isso acontece porque a alíquota do ICMS é escalonada, ou seja, à medida que o consumo aumenta, o cliente paga um valor maior da sua conta de energia em impostos", afirmou Vinhaes.

A orientação da Energisa é para que os clientes controlem o uso dos equipamentos de refrigeração que, neste período, operam com um compressor ligado por muito mais tempo do que em dias de temperatura mais amena. 

 

Condições especiais de parcelamento:

Para os clientes que tiverem aumento expressivo nas contas de energia, a Energisa orienta os consumidores a procurarem as agências de atendimento a partir de quinta-feira (24) para negociar em até quatro vezes as faturas que ficaram fora do orçamento familiar. Cabe esclarecer que o critério de parcelamento vai atender unidades consumidoras residenciais conforme o nível de extrapolação em relação à média.

- O consumo registrado na UC no mês de novembro foi de 455 kWh, sendo o valor da conta de R$ 374,69.

- O consumo registrado na UC no mês de dezembro foi de 999 kWh, sendo o valor da conta de R$ 837,99.

Com base neste exemplo, a variação de consumo apresentou aumento de 119% e no valor da conta o percentual foi de 123%.

 

fonte:acrítica

vacina sim

Deixe seu Comentário

Leia Também

Mato Grosso do Sul
Inscrições prorrogadas para a segunda edição do Prêmio Inova
Oportunidade
Estão abertas as inscrições para curso de idiomas na UEMS
Brasília
PP não vai aceitar filiação de Bolsonaro
Dourados
Agesul retira mais de 800 toneladas de lixo das margens da MS-156 em Dourados
Interior
SubsRacial leva Campanha Julho das Pretas a Rochedo, com temas de saúde e educação
Mato Grosso do Sul
Temperaturas voltam a subir e ar seco segue predominando nesta quarta-feira
Mato Grosso do Sul
Governo investe R$ 5,8 milhões na pavimentação da MS-455, criando novo acesso a Capão Seco
Interior
Corpo de Bombeiros monitora incêndios com imagens de satélite e amplia fiscalização em áreas de focos
Campo Grande
Até quando a massa de ar frio polar vai atuar em Mato Grosso do Sul?
Esportes
Hoje é Dia: nota 10 de Comaneci e Dia do Futebol marcam semana