Menu
Busca Sáb, 28 de novembro de 2020
(67) 9.9928-2002
Rural

Senadora Ana Amélia aborda agronegócio e Congresso Nacional no Fórum Rural Brasileiro

06 abril 2018 - 09h54Por Alcides Bernal
Locomotiva da economia brasileira, o agronegócio ganha, ano após ano, mais força e esse protagonismo pode ser creditado, em parte, ao trabalho realizado pelos deputados federais e senadores ligados à Frente Parlamentar da Agropecuária (FPA). Para falar sobre a representatividade do agronegócio brasileiro no Congresso Nacional, a senadora Ana Amélia de Lemos (PP/RS) fará uma palestra no ?1º Fórum Rural Brasileiro - Riscos e Oportunidades para o Futuro do Campo?, que a Acrissul (Associação dos Criadores de Mato Grosso do Sul) e a Embrapa vão realizar nesta sexta-feira (6/4), das 8 às 17 horas, no Parque de Exposições Laucídio Coelho, durante a 80ª Expogrande.

 
A senadora Ana Amélia, que é uma das integrantes da FPA e da Comissão de Agricultura e Reforma Agrária do Senado Federal, teve aprovado, no ano passado, o relatório do Plano Nacional de Avaliação de Pesquisa Agropecuária. ?Pretendo abordar junto aos representantes do setor agropecuário de Mato Grosso do Sul o peso do agronegócio na economia e a relevância da tecnologia no aumento da competitividade. Também pretendo mencionar o aumento da criminalidade na área rural e a atuação política que a FPA tem protagonizado no parlamento em favor da pauta agropecuária?, declara.
 
Ela destaca que o investimento em pesquisa e inovação foi um dos principais fatores responsáveis pelos ganhos de produtividade alcançados pela agropecuária nacional nas últimas décadas. ?Tradicionalmente, recursos públicos foram imprescindíveis para o desenvolvimento desse processo no âmbito da academia, da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária [Embrapa] e das demais instituições que compõem o Sistema Nacional de Pesquisa Agropecuária [SNPA]?, diz Ana Amélia.
 
O relatório, elaborado a partir de quatro audiências públicas realizadas no segundo semestre de 2017 pela CRA, destaca, contudo, a necessidade de reestruturação sistema de pesquisa brasileiro visando eliminar a elevada burocracia e renovar o marco legal desatualizado. Para a modernização do sistema, Ana Amélia recomenda, entre outras providências, a criação de mecanismos eficientes de financiamento como, por exemplo, parcerias público-privadas; a criação do um Centro para o Desenvolvimento da Inovação Agropecuária, que atuaria como órgão independente e tendo o papel de coordenação; e a inversão da lógica predominantemente hierárquica e vertical do SNPA para uma lógica predominantemente horizontal e colaborativa.
 
O relatório propõe ainda a apresentação de requerimentos de audiências públicas para convite ao presidente da Embrapa e demais instituições ouvidas pela CRA ao longo da avaliação a fim de debater, no próximo ano, o teor das sugestões do colegiado. Outros encaminhamentos sugerem a criação de um grupo de trabalho para a reformulação do sistema de pesquisa agropecuária no Brasil e a continuidade do acompanhamento da política pública de pesquisa agropecuária.
pedofilia

Deixe seu Comentário

Leia Também

Internacional
Brexit: negociações vão ser retomadas em Londres
Brasíl
Recadastramento de aposentados está suspenso até o fim do ano
Brasíl
Ministério da Saúde divulga informações sobre o combate à covid-19
Campo Grande
Covid-19 mata subtenente em MS; 2ª morte do mês na instituição
Covid 19 em MS
Taxa de contágio da Covid 19 volta a subir no MS
Campo Grande
Estado deposita R$ 514 milhões em salários nesta sexta-feira (27)
Brasil e Mundo
Dinamarca quer desenterrar "visons zumbis" de valas coletivas
Judiciário
Bretas condena Cabral a 19 anos de prisão e Barata a 28 anos
Esportes
LNF adia primeiro jogo da semifinal entre Tubarão e Magnus
Ponta Porã
Polícia paraguaia prende dois suspeitos de matança de membros da turma de Fahd Jamil