Menu
Busca Ter, 07 de julho de 2020
(67) 9.9928-2002
Famosos

Daniela Albuquerque fez capa de revista com bebê morto na barriga

A apresentadora contou que sofreu aborto e que manteve bebê morto na barriga por dias

08 outubro 2019 - 15h15

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A apresentadora Daniela Albuquerque, 37, revelou em conversa com Regina Volpato, 51, que sofreu um aborto espontâneo antes do nascimento de suas duas filhas. No canal de Volpato no YouTube, ela contou que mesmo com a constatação da morte ficou com o bebê na barriga por vários dias. 

 

"Eu dizia na terapia, na época, que era uma sensação muito triste, porque eu não podia prosseguir com meus sonhos. Era como se eu estivesse velando meu filho sem nunca enterrar. Pra poder prosseguir eu tinha que passar por essa fase, tinha que esperar", afirmou a apresentadora, que conta a história também em seu livro "Dani e Elas". 

Albuquerque contou que soube que o coração do feto não batia mais durante uma consulta médica, quando ainda estava no primeiro mês de gestação. Na ocasião, ela teve que escolher entre fazer uma curetagem, em que deveria esperar mais 6 meses para engravidar novamente, ou esperar o corpo expelir, que lhe exigiria 3 meses de espera. 

"Como eu tinha um sonho de ser mãe, eu falei vou esperar. Mas se passaram 20, 30 dias. Lembro que fiz uma capa de revista de corpo... o bebê estava morto na minha barriga, eu vejo a capa hoje e lembro de tudo que passou", afirma ela, que hoje é mãe de Alice, 7, e de Antonela, 4. 

"Acho que tudo tem um propósito. Quando eu fui ter a Alice estava muito segura. Tudo que eu passei, a dor", afirma. Segundo ela, a história foi colocada em seu livro pra mostrar que esse tipo de situação acontece com qualquer um, não apenas com o vizinho como as pessoas costumam imaginar.  Com informações, Fama/Notícias ao Minuto.

news

Deixe seu Comentário

Leia Também

Saúde
Brasil tem 1,66 milhão de casos confirmados do novo coronavírus
Saúde
Presidente Jair Bolsonaro testa positivo para covid-19
Políciais Federais
Justiça nomeia peritos para conferir serviços de hospitais de campanha
Polícia
Operação da PF investiga sobrepreço no Hospital de Campanha, inclusive a locação de tendas
Campo Grande
Lixo, mato e esconderijo de viciados na capital
Saúde
Brasil registra mais 620 mortes por Covid-19 e chega a 65.487 óbitos
Rio de Janeiro
Comissão do impeachment de Witzel aprova retomada do prazo de defesa
Saúde
Os municípios do Mato Grosso do Sul receberam 197 milhões para gastar com o novo Coronavirus
Coxim
Mataram Zé Carlos gari que se destacava em denunciar injustiças contra o povo de Coxim, através das redes sociais.
Mundo
Austrália fecha fronteira estadual pela 1ª vez em 100 anos