Menu
Busca Sex, 27 de novembro de 2020
(67) 9.9928-2002
FAMA

Deborah Secco sobre polêmicas: 'Não preciso mentir para ser amada'

Por Carol Assis
Prestes a voltar ao ar com uma vilã marcante, Deborah Secco comemora a maturidade que lhe deu segurança para falar o que pensa e saber arcar com as consequências. Em um intervalo das gravações de "Segundo Sol", na qual viverá Karola, a atriz lembrou de papeis marcantes na carreira e também das polêmicas de declarações em entrevistas, como a que deu em agosto do ano passado, quando disse que havia traído todos os homens com quem se relacionou, menos seu atual marido, Hugo Moura.

"Demorei anos para saber que não vou agradar todo mundo. Estou evoluindo e, graças a Deus, mudo muito de opinião. Se tem uma coisa que me faz ter orgulho de mim é não ter vergonha de errar, de ser quem sou, de voltar atrás, de pedir desculpas. Não preciso mentir para ser amada. Isso é um alívio, demorei muitos anos para conseguir viver sabendo que não vou agradar todo mundo", disse a atriz.

Com uma lista de ex-namorados famosos que inclui o diretor de novelas Rogério Gomes, o cantor Marcelo Falcão, Mauricio Mattar e o ex-jogador Roger Flores, Deborah afirmou que não fez a declaração sobre traição como uma atitude de autoafirmação.

"Nunca dei essa declaração achando que era uma coisa boa. Traí, ponto, isso é um fato. Que pena. Foi ruim para mim. Adoraria ter tido relacionamentos que dessem certo, que fossem na base da verdade, da lealdade, mas não consegui. Mas não acho que ninguém pode ser julgado e condenado por um erro, por ser humano", desabafa."Graças a Deus evoluí e tenho maturidade de falar: 'Que bom que hoje tenho um marido que não vou trair porque não vou me dar a chance de errar com ele", completou a atriz, que está casada há três anos com Hugo Moura, que faz sua estreia em novelas também em "Segundo Sol".

Deborah, que estreou em novelas aos 11 anos, está animada com a nova personagem. Ela terá como parceira de vilania Adriana Esteves, que fará Laureta, uma megera que, pela chamada da trama nos intervalos da Globo, fez o público lembrar da Carminha de "Avenida Brasil" (2012), seu papel de maior destaque. Para Deborah, trabalhar ao lado da colega é uma inspiração.

"Já me espelho na Adriana há anos. A Darlene ['Celebridades] foi toda inspirada na Sandrinha [personagem de Adriana em 'Torre de Babel'] e assim vou com vários. Ela me inspira muito. Foi inevitável quando chegou essa vilã de eu pensar na Carminha. Mas também pensei na Flora ['A Favorita'], na Laura ['Celebridades'], vilãs que admiro e fico pensando o que eu posso roubar de cada uma", contou.

"Segundo Sol", de João Emanuel Carneiro, estreia no próximo dia 14. Com informações da Folhapress.
racismo

Deixe seu Comentário

Leia Também

Brasil e Mundo
Dinamarca quer desenterrar "visons zumbis" de valas coletivas
Judiciário
Bretas condena Cabral a 19 anos de prisão e Barata a 28 anos
Esportes
LNF adia primeiro jogo da semifinal entre Tubarão e Magnus
Ponta Porã
Polícia paraguaia prende dois suspeitos de matança de membros da turma de Fahd Jamil
Polícia
PF investiga suspeitos de propaganda de atos para alteração da ordem
Saúde
Fiocruz: aumento de casos e óbitos de covid-19 deve servir de alerta
Argentina
“Adios Diego”: Maradona é enterrado e mundo chora a perda
Brasil
Covid-19: Brasil tem 171 mil mortes e 6,2 milhões de casos acumulados
Política
Senado aprova mudanças na Lei de Falências
Tragédia
Seis vítimas do acidente entre ônibus e caminhão permanecem internadas